ISPs dominam o mercado de banda larga fixa em 19 estados brasileiros, aponta Anatel


A Anatel acaba de divulgar o Relatório de Acompanhamento do Setor de Telecomunicações, com uma ampla radiografia do serviço de Comunicação Multimídia (SCM), ou de banda larga fixa, com os dados de 2011 até dezembro de 2020. Conforme o estudo, as operadoras regionais, ou batizadas pela Anatel como Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs), ultrapassam em número de acessos as maiores operadoras em 19 das 27 unidades da Federação. Essas empresas somaram 14,2  milhões de acessos até dezembro de 2020.

PUBLICIDADE

Os ISPs lideram a oferta de internet rápida fixa em 3.467 municípios brasileiros. Em segundo lugar vem a Oi, que é a primeira colocada na oferta de acesso à banda larga em 1.229 cidades.

O estudo aponta ainda que nas regiões Sudeste e Nordeste há proporcionalmente, mais banda larga do que gente. Enquanto os estados da região Sudeste congregam 43,41% da população brasileira, também concentram 54% dos acessos de banda larga. E os da região Nordeste, concentram 15,28% da população, e 19,74% dos acessos de banda larga fixa.

Mas quando se faz a comparação da oferta de banda larga pela densidade, (ou número de acessos por 100 municípios), o Nordeste cai para o penúltimo lugar, com densidade de 28,5%, à frente somente da região Norte. O Sudeste também lidera em densidade, com 65,82%.

 

Tecnologia

A fibra óptica conquista cada vez maior relevância. Em dezembro de 2020, já atingia 46% dos acessos e os contratos com velocidade acima de 34 Mbps já ultrapassavam a metade dos acessos totais, que somaram 36,3 milhões em dezembro do ano passado.

 

 

Anterior Ministro diz que edital 5G não precisa de obrigações para cobrir escolas
Próximos 5G: ISPs competitivos da região Sul admitem desorganização para formação de consórcio