ISP pode ser uma fintech, um clube de descontos, uma MVNO e muito mais


INOVAtic PAINEL 7 - Novos Serviços para encantar os clientes - Crédito: TV.Síntese
INOVAtic PAINEL 7 – Novos Serviços para encantar os clientes – Crédito: TV.Síntese

Que tal transformar seu ISP em uma fintech ou em um clube de descontos? Ou incluir uma operação móvel (MVNO) ou um serviço completo de voz? E agregar todas as informações do seu cliente para uma interação via aplicação de mensagem, por meio de um chatbot? Esses serviços foram apresentados durante painel do INOVAtic nesta quarta-feira, 27, sob a mediação do presidente da Abramulti, Robson Lima. Ele alerta que, o provedor que não agregar outros serviços à sua oferta de conectividade vai ficar para trás. 

Cristiano Alves, representante da ISPBank e do provedor TIP Brasil, afirma que transformar o provedor em uma fintech traz benefícios para o empreendedor e o cliente. Para o primeiro, com a redução de custos de cobrança e o assinante passa a ter uma conta de pagamento, cartão de crédito, que será lançado no início do ano que vem, acesso a empréstimos e serviços de seguro. 

PUBLICIDADE

Em seis meses, o ISPBank já conta com 25 projetos e agregando mais serviços. Um deles, é a oferta de maquininha para pagamento e a criação de um fundo de investimentos para aplicação no setor. “O ISP pode fornecer uma máquina para pagamento por cartão em uma farmácia local, o percentual cobrado pode pagar a internet do estabelecimento”, sugeriu. 

Renato Caetano, do Clube Certo, oferece um serviço de desconto em mais de 10 mil estabelecimentos. “O ISP que usar a nossa plataforma pode gerar descontos maiores do que os valores pagos pelo cliente de mensalidade”, disse. Segundo ele, a startup já trabalha com mais de 1,5 mil clientes e, há cerca de três meses, está trabalhando com provedores de internet. 

O Clube Certo oferece serviço whitelabel, ou seja, o ISP pode vender o cartão de descontos com sua marca e funciona on ou offline, vale para compras na internet ou em um posto de gasolina. “É um SVA que todo o cliente vê os benefícios”, disse Caetano. 

Já Bruno Borges, da SaperX, oferta um serviço de voz completo, com PABX virtual e possibilidade de configurar home office. É também um serviço whitelabel, que pode ser usado com a marca do provedor e que pode ser implantado em apenas três dias. “O serviço aumenta o faturamento do ISP e blinda o cliente, que passa a ter um serviço de comunicação completo”, afirma. 

O diretor de Atacado da Vivo, Ricardo Pedreti, informa que a operadora oferece serviço de MVNO para ISPs e outras comodidades, como aluguel ou venda de notebooks para os clientes com preços competitivos, assim como ONUs e OLTs para os próprios provedores em condições favoráveis. 

Por fim, Rafael Souza, da Ubox, afirma que a empresa conecta ISPs e clientes por meio de aplicativos de mensagens. O chatbot, segundo ele, reúne informações de vários sistemas e, usando inteligência artificial, se comunica com o cliente do provedor. “Pode, por exemplo e se o usuário permitir, informar quanto teve de desconto usando o clube de vantagens do provedor”, disse. 

O INOVAtic versão Sul/Sudeste é um evento do Tele.Síntese. Nos três dias de duração, apresentou mais de 20 palestras com assuntos que interessam aos ISPs. 

PUBLICIDADE
Anterior Leilão 5G: a disputa de preço deve ser pelo espectro do... 4G
Próximos Finep tem R$ 400 milhões em crédito para a implantação do 5G