IoT e Inteligência Artificial podem valorizar mercado de provedores regionais


Silvia-Folster-Encontro-Provedores-Regionais-Ribeirao-Preto-2018 provedores regionais não devem aguardar o processo de consolidação que se aproxima sem investir em inovação e serviços inteligentes. Essa é a opinião de Silvia Folster, CEO da Cianet, para quem há ainda muitos pontos que são favoráveis a essas companhias tanto na redução de custos, no aumento de receita quanto na aproximação com seus clientes. Entre as ferramentas que ela sugere estão o uso da Inteligência Artificial e recursos para garantir um espaço no segmento de Internet das Coisas (IoT).

“A consolidação está a caminho. Mas ainda há muito que pode ser feito pelas empresas até que ela se concretize”, afirmou a executiva. Ela comentou que um dos focos dessas empresas é a melhoria do custo operacional e ressaltou que isso pode ser conquistado com novos modelos de negócios. Ela citou como exemplo duas empresas norte-americanas, a Century Link e Spectrum, que aplicaram uma nova metodologia na instalação do serviço de banda larga. Seus clientes recebem um guia para a instalação do modem sem necessidade de terceiros. Caso o assinante queira um instalador das duas companhias, ele paga por esse serviço. Com isso, o custo de instalação cai drasticamente.
A inteligência artificial, na sua opinião, será uma forte aliada dos provedores, permitindo que eles se aproximem e conheçam mais os consumidores. “Essa é uma diferenciação importante que vai permitir um crescimento estratégico, utilizando os próprios dados que trafegam por suas redes”, disse. Segundo Silvia, até 2020 85% dos relacionamentos dos clientes com as empresas não terão interação humana.
A executiva também considera que a oferta de IoT pode ser outro diferencial importante. Conforme a CEO, há casos de empresas que já atendem condomínios com sistemas de vigilância e outros por meio de dispositivos interligados. Para promover as discussões nesse mercado e acelerar o ecossistema de inovação, a Cianet montou o laboratório ISP.Next.
A executiva participou do Encontro de Provedores Regionais, promovido pela Bit Social e que foi realizado hoje em Ribeirão Preto. Sua tese contrapôs a de Rodrigo Leite, sócio-diretor da Advisia, para quem os investimentos em inovação, como IoT, não vão acrescentar mais valor para as empresas quando o processo de consolidação tiver início. Ele considera que em pouco tempo toda a base de infraestrutura dos provedores regionais utilizará fibras, o que será um dos seus mais valiosos ativos. “Querer inovar faz parte do DNA de algumas empresas, principalmente quando há engenheiros no seu comando. Mas não acredito que isso possa significar mais valor na hora da negociação”, comentou.
PUBLICIDADE
Anterior Anatel confirma a possibilidade de suspensão serviço de interconexão por inadimplência
Próximos Liminar impede prefeitura de SP de cobrar direito de passagem de provedor local