Internet.org violaria neutralidade de rede para regulador indiano


A autoridade reguladora das telecomunicações na Índia começou a analisar contratos de acesso gratuito (zero rating) ou patrocinado no país, após considerar que tais iniciativas poderiam levar a violações da neutralidade da rede. A investigação vai avaliar, entre outros, os acordos do Internet.org, braço social do Facebook, que oferece acesso grátis a serviços essenciais, e que pode desembarcar no Brasil.

No momento, a autoridade indiana está com uma consulta pública aberta a fim de definir um marco regulatório para a internet no país, no qual constarão as regras para neutralidade de rede, mensageria instantânea e VoIP. As operadoras do país contam com diferentes planos com desconto para o acesso a redes sociais ou uso do WhatsApp.

O gatilho para a decisão do regulador local foi início da oferta do plano Zero pela operadora Bharti Airtel, maior do setor no país, no começo do mês. O plano permite acesso a aplicativos sem custos aos usuários. As desenvolvedoras pagam a operadora pela banda e pelo marketing feito para atrair os usuários.

PUBLICIDADE
Anterior Andrade e LaFonte ficam fora do novo conselho da Oi
Próximos Vivo lança modem USB com WiFI