InternertSul propõe pacto à CEEE Equatorial para regularizar redes


Crédito: TV.Síntese
Crédito: TV.Síntese

Com o objetivo de fomentar a regularização das redes de fornecimento de serviços de internet, a InternetSul , entidade que representa as mais de 600 empresas do setor no Rio Grande do Sul, se reuniu com gestores da CEEE Equatorial para proposição de um pacto.

No encontro, a associação se comprometeu a trabalhar junto a seus representados em três frentes fundamentais: fomento à regularização do uso e compartilhamento de postes por parte dos provedores de Internet (ISPs), incentivo à organização dos cabos e limpeza dos postes de acordo com as regras vigentes e também ao correto uso de EPI por parte dos prestadores de serviço de Internet.

PUBLICIDADE

Como contrapartida, a entidade solicitou que a concessionária se comprometa a atuar na análise e viabilização de possibilidades para criação de um ambiente favorável para que a regularização aconteça, especialmente no âmbito de precificação, uma vez que grande parte dos provedores nacionais informam não conseguirem cumprir totalmente com suas obrigações de regularização em função do alto preço praticado pelas concessionárias. Para o presidente da InternetSul, Alexandro Schuck, este é um ponto central nesta discussão.

“O motivo de diversos provedores não terem regularizado sua situação em todos os postes que utilizam é o alto custo deste processo. O valor praticado pela concessionária é realmente expressivo dentro do faturamento dos ISPs, e isso faz com que muitas empresas não consigam atender à regularização como deveriam e, com certeza, gostariam”, explicou Schuck.

Na reunião, a CEEE Equatorial informou que a questão dos valores será encaminhada às instâncias responsáveis a fim de que sejam tomadas as providências possíveis. Além disso, a concessionária solicitou a colaboração dos provedores quanto à organização dos cabos nos postes, requisitando revisão de estruturas que estejam instaladas de forma errada atualmente, ou que tenham se tornado inadequadas após manutenções realizadas pela distribuidora de energia, apontando desafios como a falta de identificação nos cabeamentos, por exemplo.

O vice-presidente da InternetSul, Fábio Badra, sugeriu, no encontro, que seja criado um convênio para auxiliar e fomentar a regularização dos ISPs no uso dos postes. “Se a CEEE Equatorial oportunizar a regularização por um custo bem menor, certamente os provedores conseguirão se organizar. Vejo que nosso desafio é tratar esse assunto de forma contínua”, alertou.

Como complemento, o presidente Alexandro Schuck acrescentou outras possibilidades, como a criação de um grupo no WhatsApp específico para notificações quanto aos cabos e demais assuntos de interesse comum entre provedores e concessionária.

“A CEEE também nos pediu auxílio para conscientização das empresas em relação a essa cultura de organização de cabos, no que estamos desde já comprometidos. Vale lembrar que a InternetSul é uma entidade representativa e congregadora do nosso mercado, capaz de fomentar e conscientizar a categoria sobre temas tão importantes como este. Estamos disponíveis para trabalhar junto aos ISPs a visão positiva de uma atuação que seja benéfica para todos os lados”, complementou.

Para a diretora Jurídica da InternetSul, Andrea Rebechi de Abreu Fattori, a reunião com a CEEE Equatorial foi de suma importância, estabelecendo um novo e elevado nível de diálogo para a negociação de questões fundamentais à competitividade do setor.(Com assessoria de imprensa)

PUBLICIDADE
Anterior Vivo estende parceria com a Amdocs no quad-play por mais 4 anos
Próximos Anatel quer definir migração da concessão sem esperar pelo fim da arbitragem