Intelsat compra seis satélites para readequar uso da banda C nos EUA


A Intelsat informou hoje, 16, que mandou construir seis satélites para cumprir o cronograma de limpeza de espectro da banda C, estabelecido pela Comissão Federal de Comunicações (FCC) no início deste ano. A autarquia regula o mercado americano de telecomunicações e determinou a destinação de 300 MHz da banda C hoje nas mãos da operadora de satélite para as operadoras móveis explorarem a 5G.

A Maxar Technologies foi escolhida pela Intelsat para construir quatro satélites. A Northrop Grumman fará dois satélites. A operadora negocia ainda um sétimo satélite necessário à sua transição na banda C, com ambos os fabricantes – mais ainda não bateu o martelo.

PUBLICIDADE

Esta semana, a Intelsat planeja apresentar seu plano completo de transição de espectro da banda C à FCC. O plano fornecerá detalhes de fabricação e lançamento dos novos satélites e define ações para reconfigurar sua infraestrutura terrestre e garantir uma transição bem-sucedida.

“A limpeza rápida de 300 mega-hertz do espectro da banda C, nos EUA, para aplicações wireless em 5G é uma tarefa complexa, com atividades em diversas camadas técnicas interdependentes, incluindo a construção e o lançamento de vários novos satélites projetados para operar na parte mais alta da banda”, disse o diretor de serviços da Intelsat, Mike DeMarco.

A Intelsat é a maior fornecedora de serviços de comunicações via satélite para os militares dos EUA. No mês passado, lançou um novo serviço gerenciado para operadoras móveis dos que ajudará a expandir a cobertura de banda larga 4G e 5G para a América rural. A empresa pediu recuperação judicial neste ano a fim de, diz, liberar recursos para a limpeza da banda C. Após entregar parte das frequências que usa para a FCC, a companhia poderá receber até US$ 4,87 bilhões.

Anterior SES vai lançar quatro novos satélites nos EUA
Próximos Leilão para novo sócio da Oi fibra será no primeiro trimestre de 2021