Intelbras tem lucro, mas falta de componentes atrapalha em telecom


Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

A Intelbras divulgou na noite de segunda, 2, os resultados do primeiro trimestre de 2022, que foram positivos, embora reflitam o desafio global da escassez de componentes eletrônicos.

Os principais destaques foram a Receita Operacional Líquida de R$ 866,2 milhões, representando um crescimento de 24,4% com relação ao ano anterior, Lucro Líquido chegou a R$ 98,5 milhões, um crescimento de 9,9% se comparado ao mesmo período de 2021.

PUBLICIDADE

A fabricante cresceu nas áreas de energia e segurança, mas o desabastecimento de componentes prejudicou o desempenho no segmento de telecomunicações, especialmente em razão da falta de chipsets. A situação levou a aumento de preços.

“Com a limite de abastecimento, pudemos reorganizar melhor as tabelas de preços e trabalhar margens mais adequadas em linhas importantes de produtos, como nos roteadores e equipamentos de fibra óptica, levanto a um leve incremento na margem bruta de 0,9 ponto percentual”, afirmou Altair Silvestri, CEO da Intelbras.

A situação deve persistir no segundo trimestre. “Vemos com clareza que a situação de abastecimento deve se manter desafiadora ao longo do primeiro semestre deste ano, e uma recuperação é esperada para o segundo semestre”, completa o executivo.

Com produtos distribuídos no varejo, a Intelbras também sentiu os efeitos de problemas alheios ao negócios, mas que acabam refletindo sobre as vendas de alguma forma, diz Sivestri.

“O início de ano foi caracterizado por alguns fatores adversos aos negócios, como uma nova onda de COVID-19 que se espalhou pelo Brasil nas primeiras semanas de 2022 e, também, por chuvas excessivas principalmente nas regiões Sudeste e Nordeste. Porém, já durante o mês de março, observamos uma retomada do mercado e que a nossa receita e nossos resultados estão de acordo com o planejado, refletindo a execução adequada das estratégias para este ano”, garante.

Como resultado, o segmento de telecom que representava um terço das vendas no começou de 2021, passou a representar 23% das receitas agora. A receita líquida da unidade diminuiu 16,9%, para R$ 194,98 milhões.

Nos segmentos de energia e de segurança, a empresa apresentou desempenho acima do esperado. O segmento de Segurança cresceu 26,3% em receitas com relação ao primeiro trimestre de 2021, ocorrendo de maneira ampla em todas as categorias de produtos da área, em especial na unidade de controle de acesso.

No segmento de energia o crescimento foi de 119,8% com relação ao primeiro trimestre do ano anterior. Houve também um crescimento da margem bruta, principalmente em função da normalização do abastecimento de matérias primas para os geradores solares.

Perspectivas para 2022

A Intelbras prevê crescimento para todas as nossas unidades de negócio em 2022, sendo que a empresa já identificou um nível de sell out crescente de seus distribuidores ao longo do primeiro trimestre nas unidades de segurança e de energia.

“Os investimentos necessários para a expansão de nossos negócios nas diversas verticais de atuação, na geração de receita recorrente e na criação do mercado de casa inteligente continuam acontecendo e permitirão que o crescimento continue robusto ao longo deste ano; seguimos com a perspectiva de realizar um excelente 2022”, finaliza Silvestri.

PUBLICIDADE
Anterior App de corridas da 99 agora movimenta Bitcoins
Próximos Ativação no Brasil vai dobrar número de cidades com 5G "puro" no mundo