Inmarsat já tem terminal terrestre orientável para a banda L


A Cobham SATCOM e a Inmarsat anunciaram hoje,30, a aprovação de dois novos terminais terrestres de satélite. O terminal Cobham EXPLORER 323 BGAN de veículo de baixo perfil e o terminal Cobham EXPLORER 6075LX VSAT de ponto automático estão agora totalmente operacionais na rede Inmarsat com remessas comerciais de início imediato.

PUBLICIDADE

O novo terminal EXPLORER 323 representa o primeiro terminal classe 12, eletronicamente orientável, para uso na rede de área global de banda larga L da Inmarsat (BGAN). Ele combina o fator de forma mais fino de qualquer terminal BGAN veicular com diversos recursos inovadores e estabelece um novo padrão de robustez devido à falta de peças móveis. Em conjunto com a rede  da Inmarsat, que oferece até 99,9% de tempo de atividade, o terminal promete um novo padrão em comunicações móveis para organizações que operam em locais remotos em uma ampla gama de indústrias.

O terminal classe 12 possui velocidades de até 384kbps, suporte para operações BGAN (dados e voz) e BGAN M2M (dados) e uma antena e receptor integrados, o que significa que é necessária apenas uma unidade na cobertura. Além disso, o EXPLORER 323 possui um ponto de acesso WiFi integrado para configuração, gerenciamento e acesso a dados. Desenvolvido para integrar-se perfeitamente à oferta PRISM PTT + da Cobham, o EXPLORER 323 permitirá telemetria e comunicações de voz, além de outros usos em operações ferroviárias remotas, serviços públicos, mineração, operações de ajuda a ONGs, agricultura, segurança pública e resposta a emergências.

A Inmarsat também aprovou o novo terminal Cobham EXPLORER 6075LX VSAT do ponto automático          ‘fly-away’ de 0,75 m para seu serviço Global Xpress de banda Ka de alta velocidade. O novo terminal oferece a conexão mais confiável e estável de sua classe e apresenta um design simplificado, usabilidade aprimorada, configuração rápida e Wi-Fi embutido. (assessoria de imprensa).

PUBLICIDADE
Anterior Câmara aprova urgência para PL que adia vigência da LGPD
Próximos Em decisão inédita, Anatel troca multa por obrigação de fazer