Iniciativa privada fará bom uso do FUST



A nova Lei do FUST (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações), aprovada em dezembro de 2020, veio em bom momento, afirma Ferrari. Para ele, uma das contribuições mais importantes do novo marco legal é o fato de permitir que as operadoras privadas usem até 50% dos recursos recolhidos para investimentos em projetos próprios. “O efeito multiplicador do investimento privado será de R$ 2,13 para cada R$ 1”, afirmou.

PUBLICIDADE
Anterior Conselho Gestor do FUST plural é bem-vindo
Próximos Oi, Vivo e Algar pedem suspensão da lista de cidades do PGMU V. Anatel nega.