Infraestrutura lidera desembolso do BNDES


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 129,7 bilhões nos primeiros nove meses deste ano. O valor é 1% inferior ao liberado no mesmo período do ano passado. O destaque de janeiro a setembro foram os desembolsos à infraestrutura, que somaram R$ 47,5 bilhões, com alta de 13% em relação aos nove primeiros meses de 2013.

O setor de infraestrutura ocupou posição de liderança, respondendo por 36,6% das liberações totais do BNDES entre janeiro e setembro.  Para a indústria, o banco destinou R$ 35,7 bilhões, resultado 13% inferior ao dos mesmos meses de 2013.

PUBLICIDADE

Nos primeiros nove meses do ano, o total das aprovações de financiamento do BNDES atingiu R$ 130,5 bilhões, resultado 16% inferior ao de mesmos meses do ano passado. As consultas, com R$ 179,9 bilhões, recuaram 10% na comparação de nove meses.

Nos desembolsos à infraestrutura, um dos destaques foi o segmento de atividades auxiliares de transportes, com R$ 8,2 bilhões, 67% maiores que os de janeiro/setembro do ano passado. Aí estão as liberações aos investimentos das concessionárias de rodovias, integrantes do Programa de Infraestrutura de Logística (PIL). Em termos absolutos, os maiores desembolsos do BNDES no período foram para transporte rodoviário (R$ 14,4 bilhões) e energia elétrica (R$ 12,2 bilhões).

Ao setor de comércio e serviços, o BNDES destinou R$ 34,4 bilhões. Neste setor estão classificadas, entre outras, as operações do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e Distrito Federal (Proinveste) e da linha BNDES Estados, destinados ao financiamento de investimentos das unidades da Federação.
Outro destaque foram os R$ 53,8 bilhões liberados nos primeiros nove meses do ano pelo BNDES PSI, que financia máquinas e equipamentos nacionais. Já o Cartão BNDES, voltado a micro, pequenas e médias empresas, desembolsou R$ 8,1 bilhões no período, 13% acima do valor liberado em janeiro/setembro de 2013. ( assessoria de imprensa).

PUBLICIDADE
Anterior Relator aumenta receita da União para 2015, com ajuda de telecom
Próximos Conselho da Telecom Italia dá carta branca para Patuano se aproximar da Oi