“ICMS é pago pelo consumidor. Claro vai repassar a queda da alíquota”, afirma José Félix


O presidente da Claro, José Félix, prevê aumento de consumo de serviços digitais.Credito: Painel Telebrasil Summit 2022

A Claro está se preparando para repassar para o consumidor toda a queda do ICMS que foi aplicada ontem, 27, pelo governo de São Paulo, devido a nova lei que transformou os serviços de telecomunicações em essenciais, com alíquota máxima de imposto de 18%. Segundo seu presidente, Jose Félix, “O ICMS é um imposto, e é pago pelo consumidor. Portanto, se tenho redução do imposto, tenho que repassá-la”, afirmou o executivo no Congresso Painel Telebrasil 2022.

Para ele, com a redução no preço final das contas dos serviços de telecomunicações, o consumidor poderá adquirir serviços digitais  mais sofisticados. Mas  disse que a decisão ainda está confusa e, por isso,  não sabe com certeza quando a medida poderá ser iniciada. “Os sistemas legados de telecom são muito poderosos em relação à segurança, e, por isso, com uma complexidade grande para serem alterados”, explicou.

PUBLICIDADE

Pronta para o 5G

O presidente da Claro afirmou ainda que a operadora está pronta para o  5G e que a tecnologia com a  frequência dedicada ( de 3,5 GHz)  chega em breve em Brasília.  Mas observou que, no início, não será conhecido todo o potencial da tecnologia, pois  não existem no mercado as aplicações para intensificar o seu uso.

” O 5G traz mais throughput,  mais velocidade e mais qualidade, mas para algumas aplicações como acesso a web, ou streaming de vídeo e  áudio, o que se tem hoje já se performa de acordo. O usuário terá mais rapidez nos downloads “, explicou. ” O segundo tripé do 5G será a capacidade de fazer muitas conexões simultaneamente, dando margem a um novo mundo. Mas isso ainda não existe de fato”, completou.

Franquia

Ele disse ainda que a velocidade de download é maior, mas o consumo de dados é o mesmo. “Se a gente consome hoje 5 giga em 4G, vamos consumir os mesmos 5 giga em 5G, só que mais rápido”, afirmou. Ele entende que, por isso, o modelo de franquia de dados adotado na telefonia celular deverá permanecer, podendo ocorrer, no máximo, uma aumento de franquia por conta da maior eficiência do sistema.

 

PUBLICIDADE
Anterior Novo presidente da Conexis prega união das teles por pauta positiva para o setor
Próximos Fabricantes veem oportunidade de rentabilidade com 5G