Huawei supera a Apple em remessas de smartphones


Conforme prometido pelos executivos em 2017, a Huawei superou a Apple em remessas de smartphones no mundo e começa a perseguir a Samsung em sua meta de se tornar a maior do segmento no mundo até 2022.

A fabricante chinesa produziu e despachou para lojas e consumidores 54,2 milhões de unidades, enquanto a empresa da maçã fez 41,3 milhões de iPhones no segundo trimestre deste ano. Vale lembrar que tradicionalmente, a Apple vende muito mais smartphones no trimestre final do ano, quando chegam seus novos modelos ao mercado.

PUBLICIDADE

Com isso, a Huawei assumiu a segunda posição no ranking de maiores fabricantes de celulares. Fica atrás apenas da Samsung, que remeteu 71,5 milhões de smartphones no mesmo período. Os dados foram revelados pela consultoria IDC na terça-feira (31).

Os números mostram ainda que o mercado mundial de smartphones como um todo encolheu 1,8% no segundo trimestre, em relação ao mesmo período de 2017. Entre abril e junho deste ano foram feitos 342 milhões de aparelhos, ante 348,2 milhões um ano atrás. A Samsung foi a empresa que mais sofreu com a retração. Despachou 10,4% menos aparelhos.

Além do desempenho da Huawei, que ampliou as vendas em 40,9%, destaca-se a Xiaomi, outra fabricante chinesa, que passou do quinto para o quarto lugar entre as fabricantes após avanço de 48,8%. A Apple é a única fabricante não asiática entre as top 5 empresas de smartphones do mundo. A quinta colocada do ranking, Oppo, assim como Huawei e Xiaomi, também é chinesa.

Resultados

Os números foram compilados pela IDC após a divulgação dos resultados da Apple, ontem. A empresa divulgou faturamento de US$ 53,2 bilhões no trimestre encerrado em junho, equivalente a seu terceiro trimestre fiscal. Isso representa avanço de 17% frente o mesmo período de 2017. O lucro líquido foi de US$ 11,5 bilhões, 32% mais alto.

O balanço mostra que a Apple ampliou as vendas de iPhones em 20% ano ano. As de iPads e de Macs (PCs) caíram 5% no mundo. Houve crescimento com a receita de serviços (+31%) e outros produtos (+37%), categoria em que se enquadra o relógio inteligente Apple Watch.

Anterior Teles pedem acesso ao anteprojeto do Fust para avaliar o Pert
Próximos Claro atualiza planos pós e pré-pagos