Huawei reafirma cronograma de cabo que ligará Brasil a Camarões


O CBCS ligará Brasil ao Camarões até o final de 2017
O CBCS ligará Brasil ao Camarões até o final de 2017

O Cameroon-Brazil Cable System (CBCS), cabo submarino que ligará Brasil ao país africano Camarões, está dentro do cronograma e vai começar a operar até o final de 2017. A confirmação é de Gameel Sharaf, vice-presidente da Huawei Marine Networks, braço da chinesa Huawei para desenvolvimento de tecnologia em cabos submarinos, e que está desenvolvendo o projeto.

O cabo saíra de Fortaleza, no Brasil, e chegará em Kribi, no Camarões. A infraestrutura terá cerca de 6 mil km de extensão e capacidade de transporte de 32 Tbps, com tecnologia 100G e quatro paredes de fibra. O cabo usará o repetidor 1660 da Huawei, construído em titânio, o que dispensa obra pós-enterramento, reduzindo custos. As empresas não revelam, no entanto, o investimento previsto.

A iniciativa foi anunciada, lá fora, em outubro pela operadora camaronesa Camtel, pela chinesa China Unicom. O grupo espanhol Telefónica soltou comunicado em outubro dizendo “apoiar a instalação”, mas não especificou seu papel na empreitada.

PUBLICIDADE

Sharaf participou hoje, 04, em São Paulo, do Huawei Optical Network & Submarine Summit. O executivo afirmou, ainda, que as operadoras Camtel e China Unicom procuram um parceiro brasileiro para cuidar da chegada do cabo no país, o “landing partner”.

Este cabo nada tem a ver com o que será lançado pela Angola Cables e que também ligará a África ao Brasil, através, no entanto, da cidade angolana de Luanda, e cujo início do funcionamento foi postergado para 2018.

[Atualizado em 5 de abril: A Telefónica ou a Telxius, unidade de infraestrutura do grupo espanhol, não detêm participação no cabo. A companhia anunciou apenas seu apoio à iniciativa na época do anúncio.]

Anterior Angola Cables fecha financiamento para construção de seu cabo submarino
Próximos OTT de TV paga cria planos para brasileiros que moram no exterior