Huawei promete gerar empregos na Amazônia


CEO da Huawei no Brasil, Sun Baocheng / Foto: Divulgação

A Huawei vai capacitar e contratar desempregados na Amazônia. A declaração foi feita hoje, 14, pelo CEO da Huawei no Brasil, Sun Baocheng, durante live promovido pelo Instituto Municipalista de Inovações (IMI). Na avaliação do executivo, a gigante chinesa poderá ajudar a atender a demanda da mão de obra e diminuir o desemprego.

Atualmente, justificou, a região enfrenta desafios extras para o desenvolvimento da indústria de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação), como a falta de recursos humanos especializados. “O isolamento da região e as condições climáticas locais também são desafios”, avaliou Baocheng.

A empresa atua no Brasil há cerca de 22 anos, e estuda capacitar 300 pessoas da região ainda este ano. Nos próximos três anos, outros 3.000 desempregados devem ser treinados. Segundo o CEO da empresa, algumas ações são essenciais para impulsionar o desenvolvimento sustentável na região. “Aumentar o acesso a informações e serviços, a conectividade entre pessoas e organizações e a produtividade e a eficiência dos recursos”, destaca.

PUBLICIDADE

Indústria de talentos

Adiantou que a Huawei pode atenuar o aumento de desemprego construindo a Huawei Intelligent Factory, que é uma indústria de talentos. “Uma parte da população desempregada pode conseguir um emprego e atuar na indústria de TICs. Esses podem se tornar os futuros técnicos da região”, projetou.

Ainda de acordo com Baocheng, a empresa entende que é possível aumentar e até dobrar a conectividade na Amazônia. Mas, destacou, “não podemos fazer isso, sozinhos”. Daí assinalou a ideia de formatar parcerias locais para o desenvolvimento de soluções e não apenas em conectividade quanto em soluções para os clientes.

Anterior Abreu defende uso de fundos setoriais para conectar a Amazônia
Próximos Abreu: "Maior rede neutra concorrente terá um décimo do tamanho da Infraco"