Huawei, HDT e Faro assinam acordos para expandir geração de energia sustentável


Diretores e CEOs de Huawei, HDT e Faro em parceria 2022 - crédito: divulgação
Diretores e CEOs de Huawei, HDT e Faro em parceria 2022 – crédito: divulgação

Dois acordos, um acordo entre a Huawei Digital Power e a HDT Energy, e outro entre a HDT e a Faro Energy vão estimular a geração de energia sustentável no Brasil. Os dois memorandos de entendimento (MOU) foram assinados na sexta-feira, 13, durante a Intersolar Europe, em Munique (Alemanha). Com os dois conteúdos somados, os acordos preveem 1GW de energia limpa, livre de emissões de carbono.

A comercialização de soluções inteligentes de geração distribuída no mercado brasileiro coloca mais uma vez a HDT Energy como parceira da Huawei. As empresas se comprometem a cooperar para o desenvolvimento de projetos para geração sustentável de energia, por meio das soluções de Smart PV da Huawei até o final de 2022. No ano passado, as duas se associaram à WDC em parceria para soluções de energia solar.

PUBLICIDADE

O acordo de 1GW inclui todo o portfólio da Huawei, sendo destinados 500MW a projetos de usinas de geração distribuída, e 500MW para os mercados residencial, comercial e industrial.

A tecnologia de inversores da Huawei suporta proteção inteligente de arcos AFCI (Arc Fault Circuit Interrupter — Detector e Interruptor de Arco Elétrico), que desligam automaticamente em 0,5 segundo, garantindo a segurança dos sistemas. A inteligência artificial também está embarcada nos otimizadores e nos sistemas de armazenamento de energia string, e é capaz de melhorar o rendimento energético em 30% e o poder de armazenamento em até 15%.

Compromisso

Sobre os acordos, em Munique, a HDT, Huawei e Faro Energy também assinaram memorando de entendimento para ajustar um compromissso de fornecimento de até 100MW até 2023. O MOU é focado em inversores string e no Software de Análise de Diagnóstico Inteligente de Curva I-V, que permitem o monitoramento remoto de cada módulo fotovoltaico, com o uso de tecnologia de nuvem.

Segundo Leonardo Cyrino, CEO da HDT Energy, os grandes investidores e desenvolvedores do setor estão otimistas e esperam grande crescimento dos negócios nesse ano. Ele afirma que novas linhas de financiamento estão surgindo e as expectativas de retorno podem ser de 4 a 6 anos.

 

PUBLICIDADE
Anterior Master, de Minas, assina com V.tal para expandir operação
Próximos Cadeia de valor da internet dobrou de tamanho entre 2015 e 2020 e atingiu US$ 6,7 trilhões