Huawei conclui primeira etapa de testes da 5G


shutterstock_Grey Carnation_Tecnologia_Tendencia_Telefonia_Movel_5GA Huawei concluiu a primeira fase de testes de campo da tecnologia 5G, definidos pelo IMT-2020 5G Promotion Group. Realizados em Chengdu, na China, os testes de macro-cells externos verificaram inúmeras tecnologias habilitadoras essenciais e uma interface aérea 5G integrada.

Lançado pela Academia de Tecnologia da Informação e Comunicação da China (CAICT), o IMT-2020 5G Promotion Group busca esforços conjuntos para promover a avaliação e testes 5G de campo da indústria e do ecossistema móvel, procurando garantir a implantação comercial em 2020. Um dos principais objetivos da iniciativa é transformar a projeção da 5G em realidade, trazendo melhores serviços de banda larga móvel, bem como a criação de novas capacidades a fim de habilitar serviços IoT e verticais – o que representa mais desafios técnicos, como atingir 10 Gbps ou uma taxa pico de 20 Gbps por usuário, 100 bilhões de conexões e 1 ms de latência da rede fim a fim para a interface aérea 5G.

A tecnologia de interface aérea 5G foi implantada por meio de três novas tecnologias base para atender os requisitos e objetivos de desempenho: filtered Orthogonal Frequency Division Multiplexing (F-OFDM), Sparse Code Multiple Access (SCMA) e Polar code.

PUBLICIDADE

A tecnologia F-OFDM é base para a criação de uma interface aérea que se adapte em todos os cenários 5G, permitindo numerologias rádio-simultâneas e estrutura de camada para fornecer serviços diferentes. Os resultados demonstraram que a F-OFDM pode melhorar a taxa de transferência do sistema em 10% ao usar as bandas livres do sistema LTE, além de suportar a transmissão assíncrona de diferentes usuários. A F-OFDM fornecerá uma taxa de transferência do sistema 100% maior em comparação com o sistema LTE na presença de serviços mistos na mesma frequência da operadora com numerologias rádio misturadas. (assessoria de imprensa). 

 

Anterior Justiça do Rio confirma papel da Anatel e protege Oi de novas garantias
Próximos Brasil vai para o centro da estratégia da Samsung em pagamentos móveis