Huawei apresenta projeto de 5G para mineração e põe foco na redução de custos


Carlos Lauria – Diretor de Assuntos Regulatórios e Relações Governamentais da Huawei Brasi – INOVAtic 2021

A Huawei tem um projeto de 5G para mineração. A concepção foi apresentada por Carlos Lauria, diretor de relações governamentais e assuntos regulatórios da empresa no Brasil, durante key note nesta sexta, 11, no INOVAtic.

Lauria falou como o projeto permite redução de custos e maior segurança. “São caminhões monitorados em um escritório. Não há nenhum humano como motorista, então não tem risco de acidentes envolvendo pessoas. Além disso, a inteligência artificial permite que a velocidade dos caminhões passe de 10 km/h para 35 km/h, o que gera uma grande redução de custos.”

O diretor mostrou também aplicações em 5G para aeroportos e coberturas de mídia, e disse que a empresa está aberta a sugestões de outras aplicações com a nova tecnologia. “Ainda tem muita coisa que a gente vai descobrir que dá para fazer com o 5G.”

Agronegócio

A Huawei tem dado atenção especial à sua atuação no agronegócio. A empresa chinesa está há dois anos com um projeto na Vertical de Agricultura em uma fazenda em Rio Verde (GO). A atividade acontece em parceria com o Governo de Goiás, por meio do Ceagre (Centro de Excelência em Agricultura Exponencial).

O case é outro exemplo de contenção de custos, segundo contou Carlos Lauria, durante sua participação nesta sexta, 11, no INOVAtic. O lugar é monitorado por drones. Um deles identifica e localiza a existência de pragas. Outro drone joga inseticida especificamente no lugar onde a praga apareceu.

“Com isso, você reduz imensamente o custo com pesticidas. Além disso, com o reconhecimento de imagens, você sabe exatamente onde fazer irrigação ou colocar adubo. Essa aplicação nossa para água é um trabalho que já está sendo feito no local desde dezembro do ano passado”, contou Lauria.

Outra aplicação é o reconhecimento dos animais da fazenda por imagem. “Nesse caso, você consegue verificar até mesmo se ele está bem, se tem alguma doença, se o comportamento está estranho.”

Anterior 5G: Brisanet alerta que ágio em lote regional inviabilizará a participação de ISPs
Próximos 5g: roaming não poderá ser utilizado em área de concessão