PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Mercado

Huawei aposta em IA como alavanca do braço de nuvem no Brasil

Companhia traz ao País soluções projetadas para auxiliar operações de diversas indústrias, gerenciar bancos de dados e virtualizar produção de conteúdo; setor público, varejo e fintechs são os principais alvos da unidade de negócios
Huawei traz soluções de nuvem e IA ao Brasil
Com apoio de IA, Huawei planeja crescer como provedora de nuvem no Brasil (crédito: TeleSíntese)

A Huawei apresentou, nesta quarta-feira, 22, as suas principais tecnologias para crescer como provedora de nuvem no Brasil. Em comum, as soluções anunciadas têm como base o uso contundente de Inteligência Artificial (IA) e se destinam a atividades empresariais.

A grande novidade é o lançamento do GaussDB, um banco de dados inteligente para serviços corporativos. A solução deve ser comercializada no modelo sob demanda e se destaca por ter licença de uso livre.

“Em comparação com outros serviços, o nosso tem a vantagem de ser aberto e servir de suporte a outros bancos de dados”, assegurou Mark Chen, presidente de Soluções de Vendas Globais da Huawei Cloud, durante evento em São Paulo.

A empresa ainda anunciou o lançamento da MetaStudio, uma plataforma de produção de conteúdo digital baseada em nuvem que permite, entre outras funções, criar avatares a partir de vídeos gravados.

A solução também promete agilizar o processo de renderização de vídeos. Segundo a Huawei, um filme 3D de 90 minutos pode levar até seis meses para ser completamente renderizado. Esse tempo pode cair para 14 dias com a nova plataforma em nuvem.

Além disso, para o Brasil, a companhia está trazendo o Pangu, um sistema de IA generativa capaz de se adaptar a diversos setores da indústria (mineração, clima, energia etc.). A solução, no entanto, ainda não está disponível em português.

Em conversa com jornalistas, Fernando Penna, diretor de Novos Negócios da Huawei Cloud, braço de nuvem da companhia, destacou que a empresa planeja ganhar mercado, sobretudo, nos setores de varejo, governo e serviços financeiros (fintechs).

“Foi com as operadoras [de telecomunicações] que crescemos no País. Agora, nuvem faz parte da estratégia”, pontuou.

Atualmente, a empresa conta com 40 parceiros e mais de 300 clientes no segmento de computação em nuvem no Brasil. TIM, Oi, Itaú e Ministério da Agricultura e Pecuária são alguns dos clientes.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Chatbot com IA da Mundiale automatiza vendas dos ISPs em até 84%
ISPs ainda podem contar com envio automatizado de boleto com régua de cobrança para reduzir a inadimplência e com gerenciamento fim-a-fim.