Holanda proíbe o zero-rating da T-Mobile


Projetado pelo Freepik
Projetado pelo Freepik

A autoridade que regula a competição na Holanda decidiu proibir a operadora local T-Mobile de oferecer, sob o modelo de zero-rating, acesso a um aplicativo de música. O conceito do zero-rating prevê o acesso sem que os dados sejam descontados da franquia do usuário de telefonia móvel.

O acesso sem impacto na franquia do serviço musical foi lançado em outubro. A proibição decorre de aprovação no Senado daquele país de lei que veta a prática do zero-rating. A operadora pode ser obrigada a pagar multas de € 50 mil a € 500 mil por dia caso não suspenda a oferta em 20 dias.

A operadora diz que vai recorrer da decisão, mas que já esperava o revés. Alega que sua oferta não fere as regras europeias de zero-rating. A visão da tele é que deve se sujeitar às leis da União Europeia, e não a regulações específicas do país em que atua.

PUBLICIDADE
Anterior Anatel diz ao Cade que zero-rating não prejudica a competição
Próximos Ericsson vê como positivas fusões entre teles e mídia