Hispamar quer mais canais de vídeo em seus satélites


A variety of images as a big video wall of the TV screen tv digital painel televisãoAté o próximo mês a Hispamar conclui a distribuição gratuita das antenas de satélite para as emissoras líderes ou “cabeça de rede” das operadoras de TV paga, antenas essas direcionadas para as frequências da banda C super-estendida

Essas frequências – explica o diretor de nagocios para a America do Sul  da operadora, Sérgio Chaves, que estão na faixa de 4,5 GHz a 4,8 GHz, são destinadas em todo o mundo para serviços exclusivos de satélite, e por isso os sinais sofrem menos interferência, o que permite a empresa a ampliar o número de canais de vídeo dedicados em seus satélites. A operadora pretende trazer para o Brasil o festival de vídeo 4K, hoje realizado na Espanha, também para ampliar o uso de seus transponders com a produção audiovisual.

PUBLICIDADE

Para Chaves, em médio prazo, porém, o modelo de negócios satelital deverá dar uma nova guinada,  quando as empresas dedicadas ao mercado B2B terão que criar serviços de valor agregado e as do mundo B2C passarão a competir com mais agressividade pelo cliente final na oferta de banda larga. ” O preço do megabite já caiu mais de 20% e irá cair ainda mais nos próximos anos”, afirmou.

Em 2017, a controladora da Hispamar, a Hispasat,  lançará três novos satélites: Hispasat 36W-1, Amazonas 5 e Hispasat 30W-6, que se somarão à frota de satélites do grupo para aumentar a oferta de serviços de telefonia, redes corporativas, internet banda larga e audiovisuais, dentre outras soluções de telecomunicações. Os três satélites terão coberturas no continente americano e contarão com banda Ka, a aposta da empresa para o mercado latino-americano.

Oi

Mesmo tendo a Oi como um de seus sócios, a Hispamar também entrou na lista de credores que irão receber no processo de recuperação judicial. A dívida é de cerca de R$ 20 milhões.

 

PUBLICIDADE
Anterior Smart City precisa de mudança no imposto de iluminação pública
Próximos Em IoT, NoKia elege as áreas de saúde, carro conectado e drones