Highline reitera participação no leilão, mas não revela ainda quais frequências quer


Luis Minoru Shibata – Highline Brasil – Live Tlele.Síntese

A operadora de infraestrutura Highline reiterou nesta terça, 21, que vai para o leilão 5G. O diretor de Estratégia e Novos Negócios da empresa, Luis Minoru Shibata, afirmou durante o Painel Telebrasil a empresa está decidida, mas não revelou quais frequências pretende comprar.

“A Highline vai para o leilão, sim. O que estamos estudando é qual faixa vamos escolher. E isso vai depender muito do edital que deve ser aprovado nos próximos dias”, afirmou o executivo. Ele repetiu o que já afirmou em outros eventos, inclusive do Tele.Síntese, de que o objetivo da empresa é fornecer infraestrutura móvel neutra a todos os demais players do mercado.

PUBLICIDADE

“O principal papel da Highline é ser um aglutinador entre grupos maiores e menores. Alguns querem operar só em cidades pequenas, outros em IoT, outros pensam em redes privadas 5G”, ressaltou.

Ele contou também que a empresa pretende desenvolver uma plataforma para oferecer como serviço aos ISPs que não detenham nenhuma infraestrutura necessária para a ativação da rede móvel a partir do espectro e das torres da Highline.

“Na camada de serviços e aplicações, vamos ter uma plataforma para usar como serviço. As empresas de banda larga fixa conhecem bem esse mercado fixo. Mas o móvel tem toda uma complexidade nova, de gerir chips, distribuir, ativar, cobrar. E queremos apoiar nisso”, afirmou.

Anterior ABDI critica regulação de redes privativas por outorga de polígono
Próximos Modelo de rede neutra será avaliado na revisão do PGMC