Herdeiro da Samsung não vai para a prisão


Samsung_Logo.svg

A justiça sul-coreana rejeitou hoje (19) o pedido de prisão do herdeiro e vice-presidente da Samsung, Lee Jae-young, feito pela Procuradoria daquele país. Para o Tribunal Central de Seul, o Ministério Público não apresentou prova suficiente para a prisão do executivo.

Lee é acusado de corrupção ativa e perjúrio. Ele teria autorizado o depósito de 20 bilhões de wons (US$ 55 milhões) as organizações da amiga Choi Soon – Sil da presidenta (que passa por processo de impeachment), Park Geunhye. Segundo os procuradores esse dinheiro serviria para Choi influenciar a presidente a aprovar a fusão de duas empresas do conglomerado no ramo do petróleo.

PUBLICIDADE

Além disso, os procuradores afirmam que a Samsung também 23 bilhões de wons para um programa na Alemanha, que tinha como beneficiária uma das filhas de Choi. (agências internacionais). 

Anterior Anatel vai decidir se teles devem pagar já mais de R$ 2 bi para a TV digital
Próximos Toma posse novo presidente da Sercomtel