Há dez anos, controle da Embratel passava para a Telmex


Nesta semana fez aniversário uma das mais importantes operações do mercado de telecomunicações brasileiro desde as privatizações. Há dez anos, a Embratel trocava de mãos, deixava de ser controlada pela norte-americana MCI para ser da Teléfonos de México (Telmex). O negócio, na época, saiu por cerca de US$ 400 milhões. E a Embratel corria sérios riscos, pois a MCI também havia sumido do mapa norte-americano, ficando a operação brasileira à mercê dos ativistas de plantão.

A tele brasileira trabalhava  com ligações longa distância para cidade brasileiras e do exterior, além de também fazer as conexões internacionais, por sua rede de satélites. Após a aquisição do controle pela mexicana, a tele ampliou o portfólio, passou a oferecer serviços de TI, lançou seis data centers e novos satélites. Em 2010, a Telmex foi incorporada à América Móvil, um dos maiores grupos empresariais do mundo, tendo como principal acionista Carlos Slim, o homem mais rico do mundo. No último balanço trimestral divulgado pela Embratel, a receita total foi de R$ 5,79 bilhões (cerca de US$ 2,6 bilhões).

PUBLICIDADE
Anterior Receita da Nokia encolhe 7% no trimestre
Próximos EMC tem receita de US$ 5,88 bilhões no trimestre