GSMA corta 20% de seus funcionários


A GSMA, organização do setor de telecomunicações, optou por cortar 20% da sua equipe após o cancelamento de seu principal congresso, o MWC Barcelona, e do MWC Shanghai. Os eventos estavam previstos para o início deste ano, mas foram adiados para 2021 em função da pandemia de covid-19.

“Devido ao cancelamento do MWC Barcelona 2020 e do MWC Shanghai 2020, foi necessário examinar nossas prioridades e fazer algumas escolhas difíceis sobre como trabalhamos e onde investimos”, disse um porta-voz da GSMA em um comunicado enviado por e-mail para o SDxCentral.

PUBLICIDADE

Segundo informações relatadas pela Bloomberg, o MWC Barcelona responde por até 80% da receita anual da organização. Destacou ainda que as demissões impactam cerca de 20% entre os 1.000 funcionários da GSMA.

A CMO Stephanie Lynch-Habib disse em entrevista que a entidade, que representa operadoras e a indústria móvel, não espera se recuperar da crise ocasionada pelo Covid-19 até 2023. Além disso, devido à pandemia, a GSMA também cortou pagamentos de bônus e reduziu aproximadamente 40% dos gastos com não funcionários este ano.

“Espero que seja um evento muito forte, mas teremos que lidar com a realidade de que algumas pessoas ainda vão querer participar remotamente no próximo ano”, afirmou Stephanie Lynch-Habib à Bloomberg.

A empresa decidiu cancelar a MWC Barcelona em 12 de fevereiro. O evento atrai geralmente 100.000 participantes e é considerado a maior feira do setor de telefonia móvel. Entre seus expositores estão Ericsson, Nokia, Huawei, Telefónica, AT&T, Samsung e Lenovo. (Com agências internacionais)

Anterior Para representante do GSI, Bolsonaro não vetará PL que muda a vigência da LGPD
Próximos Levantamento da Nokia aponta demanda por banda larga fixa via 5G