Governo quer evitar as “ilhas” ao elaborar Política Nacional de IoT


O comitê de alto nível vinculado à Presidência da República tem como meta de curto prazo para a Política de Internet das Coisas (IoT) e M2M (Comunicação Máquina a Máquina), criar padrões de operabilidade para evitar ilhas isoladas de sistemas.

O comitê de alto nível vinculado à Presidência da República tem como meta de curto prazo para a Política de Internet das Coisas (IoT) e M2M (Comunicação Máquina a Máquina), criar padrões de operabilidade para evitar ilhas isoladas entre os operadoras de telecom e prestadores de serviços.

As regras para a interoperabilidade entre sistemas deverá ser uma das iniciativas primeiras da política, que está em debate na comissão, e que terá metas de curto, médio e longo prazos, para estimular o desenvolvimento da IoT no país. Segundo fontes do Minicom – um dos ministérios que integram a comissão – as linhas mestras da política estarão delineadas até o final deste ano.

PUBLICIDADE

O governo não vai permitir, explica a fonte, que as empresas criem seus próprios sistemas que não consigam se conectar com os clientes de suas concorrentes. Este caso já ocorreu no Brasil, quando as operadoras lançaram o serviço de SMS (Short Message), que só funcionava entre os seus próprios usuários. Depois, pela própria força do mercado, as empresas foram abrindo esta solução para que a troca de mensagem ocorresse indistintamente. E é isto que o governo quer evitar. A intenção do Executivo é criar regras que permitam que a conexão da internet com todas as coisas se dê de maneira transparente, entre todos os prestadores de serviços.

A comissão, que conta com representantes de diferentes ministérios, das empresas de TICs e das operadora, foi criada no ano passado, quando  o Congresso Nacional aprovou a redução do Fistel (Fundo de Fiscalização) para os chips de conexão máquina a máquina.

 

PUBLICIDADE
Anterior Projetos com incentivo fiscal do REPNBL somam R$ 17,7 bilhões
Próximos Planejamento repassa R$ 2,85 milhões para semicontudores