Governo quer 20 milhões de acessos M2M em quatro anos


O Plano Plurianual 2016/2019 sancionado hoje,14, pela presidente Dilma Roussef traz também metas de radiodifusão, para os Correios e novos serviços, como as conexões máquina a máquina (M2M). Para as novas conexões, o PPA prevê o lançamento do Plano Nacional de M2M/Internet das Coisas (que deverá ser anunciado pelo Ministro André Figueiredo neste semestre), após o trabalho da câmara de gestão.

O documento estabelece como meta alcançar 20 milhões de acesso M2M até 2019, um grande desafio, tendo em vista o lento avanço dessas conexões no Brasil. Até novembro de 2015, mesmo com a desoneração do Fistel promovida pelo governo, havia  pouco mais de dois milhões de sensores conectados a coisas no território nacional. Esse quadro poderá se reverter com as medidas que estão sendo discutidas na Câmara de  Gestão, coordenada pelo secretário Maximiliano Martinhão, que dará os subsídios à política nacional.

PUBLICIDADE

TV Digital

Na TV digital, o PPA mantém a previsão de digitalização da TV aberta em 3,244 mil municípios brasileiros e a distribuição do conversor digital para 100% dos beneficiários do Bolsa Família. Além disso, o plano prevê  estimular o desenvolvimento do Ginga, e “disponibilizar gratuitamente 24 aplicativos digitais para a população”, além de  ampliar o número de emissoras comunitárias, educativas e mesmo comerciais.

Correios

Também estabelece metas para os Correios, como disponibilizar a distribuição externa para  97,5% dos distritos com população igual ou superior a 500 habitantes; e disponibilizar os serviços postais de atendimento a 100% dos distritos com população igual ou superior a 500 habitantes.

PUBLICIDADE
Anterior Telebras fornecerá infraestrutura de rede da Campus Party no lugar da Telefônica
Próximos Ericsson e Huawei ampliam acordo de patentes