Governo pode ter política de apoio à lanhouses


O aumento do número de pessoas de baixa renda que acessam a internet por meio de uma lanhouse pode levar o governo a fazer uma política pública para apoiar o crescimento desses centros no país. De acordo com a quarta pesquisa TIC Domicílios 2008, elaborada pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias de Informação e …

O aumento do número de pessoas de baixa renda que acessam a internet por meio de uma lanhouse pode levar o governo a fazer uma política pública para apoiar o crescimento desses centros no país. De acordo com a quarta pesquisa TIC Domicílios 2008, elaborada pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias de Informação e Comunicação e divulgada hoje pelo Comitê Gestor de Internet (CGI.br), 82% dos brasileiros que acessaram à internet por meio de uma lanhouse no anao passado ganham até 1 salário mínimo.

Segundo Augusto Gadelha, secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência e Tecnologia, os dados mostrando a disseminação de lanhouses pelo país e a queda dos acessos via escolas e telecentros levam a uma reflexão. "É preciso discutir e analisar com mais profundidade", observou. Para Rogério Santanna, titular da SLTI, do Ministério do Planejamento, os dados mostram que é preciso dar uma "outra dimensão as lanhouses, que devem ser apoiadas ao invés de criminalizadas, como tem sido feito pelo Congresso".

PUBLICIDADE
Anterior Motorola e Nextel apresentam i9
Próximos Deputados da CCT vão acompanhar Conferência de Comunicação