Governo não abre mão de obrigar data center no país, afirma secretário de Telecomunicações


 

O secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão, afirmou hoje, em audiência no Senado Federal, que o governo não abre mão de tornar obrigatória a instalação de datacenter no Brasil no Marco civil da Internet. “Com esta medida, a infraestrutura da internet ficará sujeita apenas à legislação brasileira”, afirmou o secretário.

 

Segundo ele, o governo continua a negociar com o relator do Marco civil da internet, Alessandro Molon (PT/RJ), algumas mudanças a mais no texto, diante dos novos fatos de espionagem recentemente divulgados.

PUBLICIDADE

 

Além da obrigatoriedade do data center em território nacional, o governo quer incluir medidas para ampliar a privacidade dos dados na internet. Hoje, em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, o ministro Paulo Bernardo afirmou que a presidente Dilma quer a inclusão na nossa legislação da cassação de empresas que permitirem a quebra do sigilo das comunicações dos brasileiros.

Martinhão afirmou também que busca negociar com o relator uma redação que preserve o atual modelo de negócios das operadoras de telecom, permitindo que elas possam estabelecer um volume de franquias nos pacotes de dados vendidos aos consumidores. 

Brasscomm

Conforme o diretor de convergência digital e infraestrutura da Brascom, Nelson Wortsman,  tornar obrgatória a instalação de data centers de empresas que querem explorar o mercado brasileiro poderá acabar sendo prejudicial para o próprio país, visto que o custo Brasil é muito maior do que nos demais países da América Latina. “Poderá surgir um mercado cinza”, afirmou.

Anterior Anatel homologa ofertas de produtos no atacado previstas no PGMC
Próximos Teles poderão ser obrigadas a informar término de descontos a usuários