Governo e teles tentam lançar 5G em Brasília antes de 2 de julho


A instalação de filtros nos equipamentos das emissoras de TV na banda C estendida ainda continua.

Há um grande esforço por parte das operadoras de celular e um forte interesse por parte do governo para que o 5G “puro” seja lançado em Brasília entre os dias 29, 30 ou primeiro de julho, antes, portanto, da data de 2 de julho do calendário eleitoral, quando ficam proibidas as participações de candidatos em qualquer evento público de lançamento de programas e projetos.

É possível que o calendário antes de 2 de julho seja cumprido, mas o conselheiro da Anatel, Moisés Moreira, responsável por conduzir o processo de liberação de todo o processo, só fará a reunião do Gaispi (grupo responsável pela implementação do 5G) após receber todas as garantias de que a limpeza da frequência, a entrega dos kits para a população de baixa renda integrante do Cadastro Único, estão dentro dos parâmetros estabelecidos, e isso ainda não ocorreu, assegurou ele ao Tele.Síntese.

PUBLICIDADE

Conforme o presidente da Siga Antenado, a empresa criada pelas operadoras para viabilizar a implantação do 5G, os trabalhos de mitigação das interferências e de limpeza completa da frequência a ser ocupada pelo celular continuam, e poderão estar concluídos até o dia 30 de junho. “Após a conclusão dos trabalhos, iremos notificar o Gaispi, que poderá, então, tomar a decisão”, afirmou o presidente da empresa, Leandro Guerra.

Segundo ele, a fase que está agora em andamento e ainda não concluída, refere-se à instalação dos filtros nos equipamentos das emissoras de TVs que funcionam entre as frequências de 3.700 MHz a 4.200 MHz. Para esse trabalho, são necessários dois tipos diferentes de filtros, a depender da localização do canal de TV , já que entre 3.700 MHz a 3.800 MHz é um tipo de equipamento e para as frequências mais altas, outro tipo. “A equipe está em campo instalando os filtros”, assegura Guerra.

Uma outra condição para que a frequência fique pronta para o 5G já está resolvida e trata-se das estações de TVRO. Todas as emissoras que atuam no Distrito Federal já migraram para um novo satélite e os equipamentos profissionais que precisam também receber um filtro (conhecidos como FSS) também já estão preparados. Vale lembrar que, nesse caso, após o início do serviço 5G, a empresa terá ainda mais cinco dias para instalar o filtro, caso haja alguma interferência notificada.

Distribuição de Kits para os espectadores

Os kits – antena nova e conversor – para serem entregues às famílias de baixa renda que integram o cadastro único também já estão em poder da Siga Antenado. Estão disponíveis cerca de três mil kits, e a estimativa é de que cerca de 3.000 famílias irão precisar dos equipamentos, com base no cruzamento das informações do Cadastro Único com a pesquisa PNAD 2019. Mas para terem acesso a esses equipamentos, as pessoas precisam ter uma antena parabólica instalada e ligar para a empresa pelo telefone: 0800 729 24 04 ( a ligação é gratuita) e aí um técnico vai na residência e faz a troca dos aparelhos.

A Siga Antenado também já tornou disponível em seu site a lista de fornecedores e revendas que estarão vendendo os conversores, para aqueles que têm os canais de TVRO e que também terão que trocar os seus equipamentos, mas não receberão o material gratuitamente.

PUBLICIDADE
Anterior Vivo testa diferentes aplicações do 5G no Rio de Janeiro
Próximos Governo é fundamental para sucesso da 5G na América Latina