PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Competição

Governo dos EUA acusa Google de apagar evidências relacionadas a processo antitruste

Procuradoria aponta que empresa estimula funcionários a conversarem por sistema no qual mensagens são apagadas após 24 horas, descumprindo combinado em torno de litígio sobre domínio de buscas na internet
Google é acusado de apagar evidências relacionadas a processo
Google é acusado de apagar evidências relacionadas a processo conduzido pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos (crédito: Freepik)

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou o Google de destruir evidências relacionadas a um processo antitruste sobre o domínio de mercado no que diz respeito ao uso de mecanismos de busca na internet.

Em memorando publicado na quinta-feira, 23, procuradores-gerais apontam que o Google continuou apagando mensagens internas mesmo depois de dizer que pararia com tal prática. Além disso, a empresa teria encorajado os funcionários a conversarem por chats “off the record”, no qual mensagens escritas são apagadas após 24 horas, em vez de usarem e-mails.

“Sem surpresa, o Google sabia que os usuários frequentemente tinham bate-papos ‘off the record’ para discutir tópicos delicados”, diz o memorando.

Os procuradores ainda dizem que o Google disponibiliza uma função para conversas internas que permite que as mensagens sejam preservadas de 30 dias a 18 meses. No entanto, as equipes precisam acionar a funcionalidade. Do contrário, todas as mensagens somem em 24 horas.

“Como sabemos, nos últimos quatro anos, o Google rotineiramente destruiu essas comunicações escritas”, afirma trecho do documento.

Segundo a acusação, o Google deveria ter suspendido a prática de deletar mensagens em meados de 2019, conforme as regras previstas no processo civil. Nesse sentido, a empresa não teria cumprido o combinado para preservar conversas potencialmente relevantes.

O processo em questão foi acionado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos em outubro de 2020. No litígio, o Google é acusado de manter práticas anticompetitivas e excludentes nos mercados de busca e publicidade de busca na internet. A mesma pasta entrou, neste ano, com outro processo contra a companhia, relacionado ao mercado de anúncios digitais.

Ao “The Wall Street Journal”, uma porta-voz do Google contestou as alegações do Departamento de Justiça, dizendo que a empresa produziu mais de 4 milhões de documentos somente relacionados a este caso.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Chatbot com IA da Mundiale automatiza vendas dos ISPs em até 84%
ISPs ainda podem contar com envio automatizado de boleto com régua de cobrança para reduzir a inadimplência e com gerenciamento fim-a-fim.