Governo destina mais recursos para o MiniCom em 2015


O orçamento do Ministério das Comunicações para 2015 será de R$ 1,3 bilhão, 77% maior que o deste ano, que ficou em R$ 768,8 milhões. Já o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação terá R$ 7,2 bilhões ante os R$ 6,8 bilhões de 2014. O Ministério da Cultura, por sua vez, perderá R% 47,6 milhões, com previsão de receber no ano que vem R$ 1,1 bilhão.

O orçamento previsto para a Anatel é de R$ 339,1 milhões, depois de descontados R$ 3,9 bilhões de contingenciamento de uma receita total de R$ 4,2 bilhões. Para a Telebras, os recursos destinados chegam a R$ 946,6 milhões, incluindo os investimentos em cabos submarinos (R$ 50 milhões) e rede de banda larga (R$ 500 milhões). Já os recursos para o satélite geoestacionário, virão dos Ministérios das Comunicações e da Defesa na ordem de R$ 748,7 milhões.

PUBLICIDADE

Os valores constam do Projeto de Lei Orçamentária Anual para o próximo ano (PLOA 2015), entregue nesta quinta-feira (28) ao Congresso Nacional, pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. A receita primária prevista para 2015 é de R$ 1,465 trilhão, sendo R$ 230 bilhões para transferências constitucionais. A receita líquida alcançará R$ 1,235 trilhão, crescimento de 21,5% em relação ao esperado para 2014. A despesa primária deve somar R$ 1,149 trilhão, com meta cheia de superávit estipulada em R$ 114,7 bilhões ou 2% do PIB.

De acordo com o projeto, o orçamento de investimentos alcançará o volume de 183,3 bilhões, sendo R$ 64,9 bilhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e R$ 105,7 bilhões às estatais.

 

PUBLICIDADE
Anterior Receita da GVT cresce 12,8% no semestre sobre 2013
Próximos Oi quer fazer caixa para adquirir fatia da TIM com venda de participação na Unitel