PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Impostos

Governo corta 10% do imposto de importação de celulares

Governo corta também alíquotas do imposto para tablets, computadores e outros bens de informática e telecomunicações.
Governo corta II de celular. Crédito- Freepick
A redução do imposto no celular e outros bens de informática dura até o fim do ano. Crédito- Freepick

O governo corta ainda mais o imposto de importação dos bens de informática e telecomunicações. A Camex  aprovou ontem, 21,  a redução em mais 10%, até o fim do ano, do Imposto de Importação sobre bens de capital (máquinas usadas em indústrias) e sobre bens de informática e de telecomunicações, como computadores, tablets e celulares. A medida pretende facilitar a compra de equipamentos usados pelos produtores industriais e baratear o preço de alguns itens tecnológicos, quase sempre importados.

Em março do ano passado, o governo tinha cortado em 10% a tarifa para a importação de bens de capital e de telecomunicações. No total, o corte chega a 20%.

Até o início do ano passado, as tarifas de importação desses produtos variavam de zero a 16% para as mercadorias que pagam a tarifa externa comum (TEC) do Mercosul. Com a primeira redução, a faixa tinha passado de 0% a 14,4%. Agora, as alíquotas passaram de 0% a 12,8%.

Segundo o Ministério da Economia, o governo deverá deixar de arrecadar R$ 1 bilhão com as medidas até o fim do ano.

Em março do ano passado, os fabricantes foram surpreendidos com a decisão. A Abinee, entidade que representa fábricas brasileiras de eletrônicos, emitiu um comunicado severo, no qual afirma que medida será danosa a quem fabrica no país. “A nós, parece uma decisão intempestiva e improvisada que só vai trazer prejuízos e insegurança ao setor”, diz o presidente da Associação, Humberto Barbato na nota.

(Com Digital Money Informe)

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado