Governo Biden sinaliza para continuidade do programa Rede Limpa


O novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deverá manter a Huawei no rol de empresas que representam ameaça à segurança nacional para o país e para seus aliados.

PUBLICIDADE

Ontem, 27, a porta-voz da presidência, Jen Psaki, disse que o novo governo vai garantir que as redes norte-americanas não contenham equipamento da fornecedora. “Deixa eu ser claro: equipamentos de telecomunicações feitos por fornecedores não confiáveis, inclusive a Huawei, são uma ameaça à segurança dos EUA e a nossos aliados”, afirmou, durante coletiva de imprensa.

Ela também falou que tem como objetivo aumentar a produção de equipamentos de telecomunicações no país e de companhias aliadas.

“Vamos garantir que as redes de telecomunicações americanas não usem equipamento de fornecedores não confiáveis, e vamos trabalhar com nossos aliados para trazer segurança a suas redes de telecomunicações e fazer investimentos para ampliar a produção de equipamento feito nos EUA e por companhias aliadas”, concluiu.

A porta-voz deu pistas de que o programa Rede Limpa, criado pela gestão Trump, não está enterrado. Com a posse de Biden, o novo governo tirou do ar comunicações oficiais a respeito do programa. Ainda assim, o país seguirá com uma política para retirada de dispositivos da Huawei e incentivando a aliados a fazer o mesmo – como preconizava a doutrina. Jessica Rosenworcel, presidente interina da FCC, a agência que regula o setor, já manifestou publicamente sua visão de que a fabricante chinesa é uma ameaça à segurança nacional.

Anterior Chile e Argentina construirão cabo de fibra óptica Transpacífico
Próximos Concessionárias terão mais custo com bem reversível com novo decreto do PGMU V