GloVE: solução inédita para exibição de vídeo


É made in Brazil um sistema inteiramente novo para a transmissão de vídeos em tela cheia, no monitor do computador ou TV, usando um set-top box similar aos fornecidos por empresas de TV a cabo.

Trata-se do Global Video Environment (GloVE), pronto para comercialização pela BrStreams, empresa incubada pela Coordenação dos Programas de Pós-Gradução de Engenharia (Coppe), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

PUBLICIDADE

A equipe, formada por professores e alunos da UFRJ, desenvolveu o sistema em um ano e meio, partindo de uma tese de doutorado apresentada por Edison Ishikawa.

Baixa resolução

Hoje, só é possível transmitir vídeos com baixa resolução, que são exibidos em pequenas telas no computador. Essa dificuldade de transmissão se deve a diversos fatores, entre eles, o congestionamento da Internet.

Apesar de existirem soluções capazes de resolver o problema do congestionamento para tráfego de vídeo – cache – elas exigem grande investimento em infra-estrutura.

"As soluções atuais só permitem a transmissão de vídeo em baixa resolução e, se em algum momento, a transmissão for bloqueada por congestionamento na rede, a exibição sofrerá interrupções porque os trechos que deveriam ser exibidos naquele tempo não terão chegado no dispositivo do usuário”, explica Lauro Whately, aluno de doutorado e um dos sócios da empresa.

Resposta mais barata

Segundo Whately, a oferta BrStreams é uma nova infra-estrutura, significativamente mais barata do que a existente, que possibilita a transmissão com alta resolução para exibição em tela cheia, mantendo as funções de interatividade.

As aplicações do GloVE são múltiplas. Seus clientes potenciais podem ser redes de TV que distribuem conteúdo pela Internet, distribuidoras de filmes, universidades que queiram implantar cursos de educação à distância, empresas de telecomunicações que têm acesso direto ao cliente residencial, ou empresas de transmissão de conferências, entre outras.

O GloVE inova porque é uma solução inteiramente baseada em software, capaz de reduzir o custo de investimento por cliente de 100 a 200 vezes, em comparação com a tecnologia para vídeo sob demanda (VoD), baseada em hardware, que utiliza cache de vídeos em discos rígidos.

(Fontes: Agência Sebrae de Notícias e Coppe)

PUBLICIDADE
Anterior Nortel fornece à Emergia
Próximos WebFácil Small Business da FiveCom