Fusão de AT&T e DirecTV pode ser autorizada ainda este mês


O analista de mercado norte-americano Simon Flannery, do banco Morgan Stanley, publicou ontem relatório em que sugere o fim da novela AT&T-DirecTV. A operadora de telefonia dos Estados Unidos propôs a compra da empresa de TV por assinatura ano passado, mas o processo emperrou na Federal Communications Commission (FFC).

Agora, porém, deve andar, defende o analista. Segundo ele, a data limite para uma decisão se aproxima, sem que os conselheiros da comissão tenham demonstrado grande oposição à fusão. Com isso, ele acredita que o negócio seja autorizado pela autarquia ainda este mês. Outras empresas já manifestaram apoio à fusão.

Ele destaca, porém, que há uma chance de o negócio ser revisto. Lembra que a AT&T já aceitou pagar quase 6% a mais pela empresa de TV por assinatura, mas que seu balanço recente demonstra aperto nas margens do negócio de telefonia móvel. Além disso, a empresa pode ter problemas com os minoritários, que possuem 15% da DirecTV, mesmo depois do aval recebido ano passado. E está alavancada, após a aquisição de frequências por US$ 18 bilhões no leilão de espectro AWS, realizado no final de 2014.

PUBLICIDADE

No Brasil, a operação já foi aprovado pelo Cade e pela Anatel. (Com agências internacionais)

Anterior Ministério Público manda tirar torres de celular de escolas do DF
Próximos iPhone ganha espaço na China