Funttel decide acabar com o teto dos projetos a serem financiados


O conselho do Funttel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações) decidiu financiar também projetos acima de R$ 30 milhões. Conforme o Ministério das Comunicações,  um Termo Aditivo ao Contrato n° 163/2018, firmado com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), publicado no Diário Oficial da União na terça-feira (26), permite que projetos acima desse valor sejam autorizados pelo Conselho para receberem recursos do Fundo, na modalidade reembolsável. As linhas de crédito do Funttel operadas pela Finep têm taxa de juros anual limitada à soma da Taxa Referencial (TR ) mais 7% ao ano.

A alteração permite que recursos do Funttel, repassados em 2018, mas ainda disponíveis na Finep, possam ser aplicados em projetos com maior potencial de impacto na cadeia produtiva do setor de telecomunicações. “Essa flexibilização é importante para contarmos com projetos que tragam soluções tecnológicas. E com a avaliação do CGF (Conselho Gestor do Funttel), aprovaremos os projetos ideais para o país”, disse o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

As linhas de crédito com recursos do Funttel apoiam a aquisição de equipamentos de telecomunicações com tecnologia nacional para expandir e modernizar redes de telecomunicações, a adoção de inovações tecnológicas em processos produtivos das empresas do setor e o desenvolvimento de produtos e soluções tecnológicas em telecomunicações. (com assessoria de imprensa).
PUBLICIDADE
Anterior OAB vai ao STF contra decreto sobre compartilhamento de dados dos cidadãos
Próximos OTTs e fabricantes apoiam adoção imediata do uso da faixa de 6 GHz para WiFi