França multa Google em €500 milhões por não negociar com jornais


O Google terá de pagar € 500 milhões à França após o regulador do país concluir que a big tech falhou em fechar um acordo justo com veículos de comunicação para utilizar seus conteúdos na plataforma. O fechamento de tal acordo fazia parte de uma diretiva da União Europeia, que o Google ignorou, disse o regulador.

PUBLICIDADE

A Autorité de la concurrence ainda deu dois meses para que o Google busque uma forma de pagar às agências de notícias. Caso contrário, a companhia irá enfrentar multas adicionais de até € 900 mil por dia. De acordo com a chefe do regulador, Isabelle de Silva, a penalidade é a maior já imposta a uma companhia. Afirmou ainda que o objetivo é enviar uma mensagem a respeito da gravidade da falha do Google de cumprir suas obrigações.

A multa vem apenas um mês após a companhia ter pago € 220 milhões por utilizar sua posição de dominância no mercado de anúncios on-line, conforme concluiu a autoridade francesa. Com isso, o Google também se comprometeu em fazer mudanças no seu negócio global de anúncios.

Google x Veículos

Apesar do regulador ter ordenado que o Google abrisse negociações “em boa fé” com a mídias, veículos franceses relataram que isso nunca aconteceu. Dentre eles estão o APIG, organização de grandes impressos incluindo Le Monde e Le Figaro, juntamente com o a agência AFP e o grupo de editores de revistas SEPM.

As entidades comentaram que o Google arrecada milhões com anúncios utilizando seus conteúdos e que por isso deveriam receber uma parcela do dinheiro. Por sua vez, o Google argumenta que seus resultados de busca encorajam as pessoas a clicarem nos sites e que tem dado suporte à mídia de outra formas.

Um porta voz da companhia disse ainda que a big tech está “desapontada” com a decisão da autoridade francesa. “Essa multa não reflete os esforços empreendidos, nem a realidade do uso de conteúdo jornalístico na nossa plataforma”, disse.

Em janeiro deste ano, a APIG assinou um acordo com o Google. No entanto, as negociações foram suspensas enquanto  aguardava uma decisão antitruste sobre os negócios de publicidade da empresa. Após a Autorité de la concurrence estabelecer a multa, a FNP anunciou que está perto de fechar um acordo com o Google. (Com agências internacionais)

 

 

PUBLICIDADE
Anterior Manual do regulamento de bens reversíveis entra em consulta
Próximos Lira diz que reforma tributária vai taxar o capital especulativo