Fortinet tem 56% de participação no mercado de segurança no Brasil


Fortinet segue líder no mercado de cibersegurança no Brasil, com 56%, e na América Latina e Caribe, com 53% de todas as unidades de segurança vendidas durante o ano passado. A informação consta do  Informe de Dispositivos de Segurança Global da International Data Corporation (IDC) para o ano passado, que viu a ampliação dos serviços profissionais para melhor atender seus clientes no processo de implantação de suas soluções.  

“A Fortinet continuou investindo na região e contratando mais talentos especializados em 2020. Dessa forma, conseguimos estar cada vez mais próximos de nossos clientes, para que eles pudessem seguir operando diante dos novos desafios impostos pela pandemia de covid-19 e enfrentando, de forma segura, a acelerada transformação digital de seus negócios”, declarou Pedro Paixao, vice-presidente de Vendas Internacionais e gerente geral da Fortinet para a América Latina, Caribe e Canada. 

Dividindo a região por mercados, a Fortinet também se posicionou como líder em cibersegurança por unidades de dispositivos entregues em 2020 em países como Argentina (43%), Chile (46%), Colômbia (63%), México (50%), Peru (61%) e uma região geográfica consolidada denominada “Restante da América Latina” com 45%.   

PUBLICIDADE

De acordo com os relatórios do FortiGuard Labs, laboratório de Inteligência de ameaças da Fortinet, o Brasil sofreu 8,4 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos em 2020, de um total de 41 bilhões de tentativas na América Latina. 

Segundo a companhia, com ameaças cada vez mais sofisticadas e a chegada do 5G e o uso de tecnologia avançada e inteligência artificial por parte dos criminosos, é essencial que empresas de todos os tamanhos possam contar com uma gestão unificada e ferramentas integradas e fáceis de administrar para estarem seguras.(Com assessoria de imprensa) 

Anterior Afiliadas Record TV e SBT entram para a grade de programação da Sky
Próximos Anatel mantém preço de mercado para renovação de frequência em novo regulamento