Fluke conclui oferta via crowdfunding e levanta R$ 5 mi


A operadora móvel digital Fluke acaba de concluir oferta pública via crowdfunding e levanta R$ 5 milhões. A oferta foi lançada ao público no final de abril. Este valor representa a participação de 603 investidores.

PUBLICIDADE

Cerca de 50% dos recursos serão utilizados na expansão da empresa e para acelerar seu poder de aquisição, especialmente nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná. Os outros 40% serão destinados para novas contratações. Aquisição de novos equipamentos e soluções é o destino dos 10% restantes.

“A proposta foi realizar uma oferta pulverizada que atraiu tanto clientes quanto investidores e, além disso, conseguimos a marca de ser a segunda empresa da história a bater o teto de R$ 5 milhões da CVM [Comissão de Valores Mobiliários]”, afirma Marcos Oliveira Jr., CEO e um dos fundadores da Fluke.

Desde que foi criada, a Fluke já recebeu duas rodadas de 14 investidores-anjo, que somaram R$ 2 milhões. Entre eles, destaque para Diego Marrara, sócio do Distrito, plataforma de inovação aberta, hoje reconhecido como o maior ecossistema independente de startups do Brasil, Pedro Conrade, fundador do banco digital Neon, Henrique D’Amico, do Goldman Sachs e o family office da família Goldfarb, dona das Lojas Marisa.

Em operação desde março de 2020, a operadora atua com um modelo de negócio 100% digital sem lojas físicas, ausência de call center e nenhuma burocracia. Tem cobertura em todo o território brasileiro. É uma operadora móvel virtual credencia da carioca Telecall.

Anterior Coscione e Moura: É hora de ouvir o setor sobre as MVNOs
Próximos Escassez de chips ameaça cronograma de retirada de equipamentos chineses das redes de ISPs dos EUA