Fittel pode recorrer à Justiça contra demissões na Oi


A Fittel (Federação Interestadual dos Trabalhadores em Telecomunicações) decide até segunda-feira que medida irá tomar contra as demissões na Oi, que já somam 1.178 neste mês de julho. Nesta quinta-feira, a diretora Audinete Araújo se reuniu com os advogados da entidade e solicitou aos sindicatos estaduais informações precisas sobre as demissões da operadora e sobre …

A Fittel (Federação Interestadual dos Trabalhadores em Telecomunicações) decide até segunda-feira que medida irá tomar contra as demissões na Oi, que já somam 1.178 neste mês de julho. Nesta quinta-feira, a diretora Audinete Araújo se reuniu com os advogados da entidade e solicitou aos sindicatos estaduais informações precisas sobre as demissões da operadora e sobre o número de trabalhadores que aderiu ao plano de desligamento incentivado.

Na segunda-feira, Audinete irá se reunir com o procurador do Trabalho e deve decidir se entrará com uma ação na justiça contra a operadora ou se optará por denúncia no Ministério Público. “Ainda estamos avaliando qual medida será mais eficaz para barrar as demissões”, disse.

Em comunicado, a operadora informa que implantou, neste mês de julho, mais uma etapa do programa de integração com a Brasil Telecom iniciado em janeiro deste ano. “Esta etapa completa a fase de integração do modelo organizacional e operacional das empresas. Os ajustes não afetam o compromisso assumido com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) de manutenção do quantitativo consolidado de postos de trabalho existente nas empresas em fevereiro de 2008”, diz a nota.

PUBLICIDADE

De fato, o número de postos de trabalho, mesmo com as demissões, ficou em 30.060, o que é maior do que o registrado em fevereiro do ano passado, de 25.542. Desde aquela época para cá, a Oi passou a operar também em São Paulo, o que justifica o aumento de empregos.

A companhia alega ainda que parte dos trabalhadores demitidos foram aproveitados pela Nokia Siemens, que ficará encarregada da manutenção da rede interna da Oi em São Paulo, e por lojas franqueadas. O comunicado diz ainda que a empresa tem, no momento, cerca de 800 vagas abertas e está em processo de seleção de pessoal.(Da redação)

Anterior Mercado de telecom na China vai gerar US$ 187 bi em 2014
Próximos TRT-MG obriga a TIM contratar diretamente 4 mil terceirizados