PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Radiodifusão

Poderes do Céu e da Terra na festa de migração da rádio AM para FM

Mais de 1,2 mil emissoras de AM vão migrar para FM. Mas 400 vão ter que esperar pelo desligamento da TV analógica para ganhar o novo canal
Rádios, AM,FM, Michel Temer
Michel Temer e D. Raymundo Damaceno, ao fundo

Sob a benção de D. Raymundo Damaceno, cardeal Arcebispo de Aparecida , o suposto  Estado laico brasileiro promoveu hoje em Brasília  a solenidade de assinatura de migração de pelo menos 244 emissoras AM para FM. Conforme o ministro da C&T e Comunicações, Gilberto Kassab, essa migração não tem apenas importância  tecnológica, mas também social, porque irá atrair mais investimentos. E passou a citar os que estavam presentes naquela solenidade, no Palácio do Planalto,  entre os contemplados com a medida- religiosos, ex-parlamentares, ministros de estados e deputados.

Segundo o presidente da Abert, Paulo Tonet, o crescimento das cidades provocou o aumento da interferência nas frequências de AM, que acabaram perdendo a competitividade, e por isso a necessidade de novas faixas. A negociação para a troca de frequências começou no governo Lula,  mas foi somente no segundo governo Dilma que se fechou acordo sobre o preço das novas frequências, cujo valor  acabou atendendo aos donos das emissoras. O teto, em sua maioria, não passa de R$ 700 mil.

Tonet aproveitou para reivindicar atenção para outra pauta que também é muita cara para as emissoras- a flexibilização da Voz do Brasil, que já tem Medida Provisória tramitando no Congresso Nacional.O presidente da Abratel – Luiz Claudio Costa, por sua vez, aproveitou o momento para também apoiar a reforma do congelamento de  gastos, e pedir as reformas trabalhistas e previdenciárias.

O que importa é a divulgação

O presidente Michel Temer afirmou que o  governo que  corta gastos “pode no início gerar impopularidade”, mas aquele que o faz está pensando na estabilidade futura. E ressaltou que o Brasil precisa “fundamentalmente dos meios de comunicação” e que o país vive uma plena liberdade de imprensa.

“A liberdade de imprensa traz o debate de ideias, mas  preciso que as palavras repercutam. Queremos divulgar teses. Se houver debate, tanto faz. O que importa é a divulgação ao redor do Brasil”, disse o presidente à sua seleta plateia de agraciados.

Conforme o MCTC, 1.386 emissoras de AM optaram em mudar para FM. Deste total, 438 ainda não têm o canal, pois dependem do desligamento da TV analógica.  Os canais  5 e 6 devem ser  liberados para as novas rádios FM.

Segundo Kassab, embora tenha havido o adiamento do desligamento da TV analógica de Brasília, o o governo mantém o compromisso de cumprir o cronograma da TV digital.

No mês de maio, 53 rádios AM foram as primeiras a assinar os termos de migração.

 

 

 

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado