Ferrari diz que uso dos recursos do Fust tem efeito multiplicador


Para cada R$ 1 dos recursos do Fundo de Universalização de Serviços de Telecomunicações (Fust) na expansão da banda larga serão gerados R$ 2,13 para a economia, conforme mostra estudo da Conexis Digital Brasil. Segundo o presidente-executivo da entidade, Marcos Ferrari, isso se dá porque o serviço de conexão está presente em todas as cadeias produtivas. Além disso, o levantamento mostra a importância do uso desses recursos pelo setor, depois de mais de 20 anos de espera. 

Ferrari, que participou dlive promovida pelo Tele.Síntese nesta sexta-feira, 14, disse que se esses recursos fossem usados há mais tempo, não haveria os apagões digitais regionais e da população, que ainda persistem. Ele assinalou que a nova lei prevê que  50% dos recursos não reembolsáveis que podem atender a projetos das operadoras, que eles possam ser executados pelas próprias empresas, que têm expertise nessa área. Para ele, esses projetos terão grande impacto social. 

Sobre a forma de escolha dos projetos, que deve ser feita pelo conselho gestor do fundo, Ferrari defende que seja por meio de um processo transparente, privilegiando propostas seletivas e não de balcão e não descarta a realização de consulta pública no processo. “Mas isso depende da regulamentação da lei”, afirmou. 

O presidente da Conexis defendeu a realização de uma coalização para que os recursos do Fust entrem todos os anos no orçamento e que não sejam contingenciados. Ele acredita que as dificuldades fiscais do país ainda vão durar por alguns anos e por isso a alteração na lei, com previsão de liberação de recursos reembolsáveis (ou sob a forma de empréstimo).

PUBLICIDADE
Anterior Minicom avalia mudar a Lei do Fust via emendas à MP das VSats
Próximos Minicom quer regulamentação enxuta para a nova Lei do Fust