FCC quer saber que operadoras usam Huawei e ZTE nos EUA


Já se vão quase dois anos desde que o governo dos Estados Unidos iniciou uma cruzada contra as fornecedoras chinesas Huawei e ZTE. Mas somente agora a Federal Communications Commission (FCC), autarquia responsável por regular o setor de telecomunicações, decidiu começar um mapeamento da participação de mercado de redes estas empresas de fato detêm no país.

A autarquia abriu ontem, 26, chamamento para que toda e qualquer operadora do país informe quais equipamentos dessas fabricantes utiliza. A intenção é identificar quais teles estão mais expostas e então barrar o repasse de fundos do “Serviço Universal”, de ajuda à construção de redes em áreas onde o retorno é duvidoso. Empresas que não usam recursos desse fundo incentiva não são obrigadas a responder, embora o governo espere uma participação voluntária. Todos têm até 22 de abril para entregar seus informes.

PUBLICIDADE

A medida é consequência de uma regra anterior da FCC, que vetou o direcionamento de verbas para operadores de rede que usem equipamentos de empresa listadas como ameaças à segurança nacional dos EUA. A maior parte das operadoras, neste caso, são regionais, constituídas de provedores de internet.

Diante do mapa elaborado, a FCC irá propor formas de reembolsar os ISPs que trocarem os equipamentos de rede por outros, de fabricantes autorizados a vender nos EUA. Ajit Pai, presidente da autarquia, diz que a decisão do governo de banir Huawei e ZTE deve se tornar definitiva no segundo trimestre, por isso a pressa em realizar agora o levantamento. “Onde estes fabricantes estiverem presentes, estaremos em posição de ajudar em sua remoção”, declarou.

O mapeamento procura descobrir quais operadores ou subsidiárias empregam produtos Huawei ou ZTE, quais tipos de equipamentos ou serviços adotam; quais os custos de aquisição e instalação; quais os custos estimados de remoção e substituição.

Anterior Coreia do Sul e China são os países com mais cidades atendidas por redes 5G
Próximos Here lança ferramenta para planejamento georeferenciado de redes 5G