Faria e Ramagem vão aos Estados Unidos em junho conhecer rede privativa


Ministro das Comunicações, Fábio Faria

O ministro das Comunicações Fábio Faria está organizando uma nova missão internacional, dessa vez com o intuito de conhecer uma rede privativa instalada nos Estados Unidos. A viagem, noticiada hoje, 18, pelo jornal O Globo, foi confirmada pelo Tele.Síntese. A data exata ainda não está fechada, mas será no mês de junho.

Além do ministro das comunicações, confirmaram presença na missão Alexandre Ramagem, diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência e o ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo O Globo, os senadores Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e Ciro Nogueira (Progressistas-PI) também foram convidados, mas não obtivemos confirmação do aceite até o momento.

PUBLICIDADE

Os detalhes da viagem ainda estão sendo fechados, informou o Minicom. Além de conhecer uma rede privativa – qual ainda não foi revelada -, Faria também vai se encontrar com investidores.

O Brasil está prestes a realizar a maior licitação de espectro de sua história, destinada para aplicações 5G. O governo quer que o leilão, organizado pela Anatel, aconteça em julho. A data, porém, depende da devolutiva do TCU, que analisa a precificação e compromissos que integram o edital do certame.

Entre as obrigações está a construção de uma rede privativa para uso exclusivo por órgãos do governo. Essa rede foi planejada pela Telebrás e tem custo total estimado de R$ 3 bilhões. No entanto, o Minicom informa que os compromissos no edital serão menos abrangentes, com aporte previsto de no máximo R$ 1 bilhão para esta infraestrutura, que será distinta do plano elaborado pela estatal. Ao mesmo tempo, no TCU há um debate sobre a legalidade de se exigir a rede privativa como contrapartida para aquisição de espectro.

As conversas com investidores, embora ainda não identificados, podem também atrair interessados no leilão, que terá frequências de alcance nacional e lotes regionais, com previsão para participação de entrantes no mercado brasileiro.

Em fevereiro deste ano, Faria organizou uma missão por cinco países desenvolvedores de tecnologia 5G. A comitiva tinha integrantes da Pasta e do TCU. Passou por Finlândia (sede da Nokia), Suécia (Ericsson), Japão (NEC e Fujitsu) e China (Huawei). Haveria escala também na Coreia do Sul (Samsung), mas foi cancelada em função de suspeita de covid-19 do piloto da aeronave.

Anterior Anatel levanta informações para evitar sobreposição de infraestrutura no PGMU V
Próximos MOB Telecom firma parceria com AWS e IBM Cloud