Faixa de 700 MHz da rede privativa do governo já é usada pelo Exército


A frequência de 700 MHz, indicada pela portaria 1924/ 21 do Ministério das Comunicações como aquela que recepcionará a rede móvel privativa no Distrito Federal e que deverá ser construída pelas operadoras de celular que comprarem as frequências de 5G do leilão da Anatel já é ocupada atualmente por estações de comunicação que atendem ao Exército brasileiro.

PUBLICIDADE

Um pedaço desse espectro – que vai de 703 a 708 MHz – já foi destinado há alguns anos pela Anatel para os serviços de segurança e infraestrutura em todo o país, e na Capital Federal há estações para as comunicações militares funcionando.

O mercado tinha dúvidas sobre se essa faixa sobre o Distrito Federal teria que ser excluída do leilão de venda da Anatel. Na apresentação do relator, Carlos Baigorri, a faixa de 700 MHz será vendida com alcance nacional, sem a exclusão do território da Capital da República.

Fontes do governo informaram ao Tele.Síntese que não precisa mesmo mudar o formato de venda da faixa de 700 MHz, tendo em vista que já há um espectro reservado para as comunicações de segurança.

PUBLICIDADE
Anterior Ex-presidente da Anatel alerta para custos inviáveis na proposta do leilão 5G
Próximos Feninfra considera acertado pedido de vistas sobre análise do edital do 5G