Facebook se prepara para entrar em pagamentos móveis


Facebook pode lançar celular amanhãA rede social mais popular do mundo, o Facebook, está trabalhando para competir no mercado de pagamentos por meio de dispositivos móveis, informou o Financial Times, no domingo, citando diversas fontes próximas à negociação. A companhia estaria próxima a obter a aprovação do banco central da Irlanda para iniciar o serviço de transferência de recursos por meio da aplicação e estaria negociando com três start-ups do Reino Unido (TransferWise, Moni Technologies e Azimo) que oferecem tal serviço. Na avaliação da consultoria Ovum, o Facebook, na disputa pelo mercado de pagamentos móveis pode se beneficiar de sua base crescente de usuários em países emergentes, mas terá que trabalhar para ganhar a confiança dos consumidores. Uma pesquisa da Ovum de 2013 indicou que apenas 1% dos respondentes confiam em redes sociais como plataforma de pagamentos móveis, em contraste com a confiança que os mesmos depositam em bancos (43%), empresas de cartão de crédito (13%) e operadores móveis (11%, na China). Ainda, há dúvidas quanto à capacidade do Facebook de executar uma estratégia para um mercado de pagamentos, uma vez que tem pouca experiência na área. A iniciativa de moeda virtual de crédito da rede social não avançou e foi cancelada no ano passado. Já a iniciativa Facebook Gifts não tem recebido qualquer atenção dos consumidores, diz a Ovum. As perspectivas de crescimento do mercado de pagamento móvel chama a atenção de diversas companhias. Um projeção da Juniper Research aponta para o volume de transações de m-payment em torno de US$ 1,3 trilhão anualmente, em 2017. Desse montante, 54% seriam decorrentes de compras de produtos e serviços. No Brasil, a arena de disputa pelo mercado de pagamento móvel conta com operadoras, empresas de cartão de crédito, empresas tradicionais de sistemas de pagamento e de sistemas de pagamento online, além de start-ups. O pagamento móvel foi regulado pelo Banco Central e pelo Conselho Monetário Nacional no final de novembro.

PUBLICIDADE
Anterior Cemig aprova aporte de R$ 9,8 milhões na Ativas Data Center
Próximos DirecTV lançará banda larga na Colômbia