Facebook ainda é a rede social preferida no Brasil, apesar da queda de visitas.


O Facebook foi a rede social mais visitadas em maio no Brasil apesar da redução de acessos, de acordo com dados da Hitwise, ferramenta de inteligência em marketing digital da Serasa Experian. A rede atingiu 63,19% de participação de visitas no quinto mês de 2014, queda de 4,65 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2013.

Em maio de 2014, o YouTube apareceu em segundo lugar na preferência do usuário de internet, com 27,06% de participação de visitas, alta de 8,85 pontos percentuais no ano contra ano. O Yahoo Respostas Brasil, com 1,84% de participação de visitas, ficou em terceiro lugar, seguido de Twitter (1,64%) e Ask.fm (0,69%).

PUBLICIDADE

Em sexto lugar no ranking de maio de 2014 ficou o Instagram (0,65%), seguido de Badoo (0,54%), Orkut (0,49%), Google+ (0,46%) e Bate-papo UOL (0,44%).

O tempo médio de visitas ao Facebook foi de 13 minutos e 19 segundos em maio de 2014, enquanto no YouTube, os usuários gastaram 14 minutos e 25 segundos na navegação em média.

De acordo com o levantamento, dentre a população adulta do Brasil, as pessoas que mais acessaram redes sociais no período de 12 semanas terminado em 31 de maio de 2014 têm entre 25 e 34 anos (27,62%), seguidas do grupo de 18 a 24 anos (23,91%), 35 a 44 (20,31%), mais de 55 (14,53%) e entre 45 e 54 anos (13,63%).

A região do Brasil que contou com a maior participação de visitas às redes sociais no período de 12 semanas terminado em 31 de maio foi o Sudeste, com 56,29%. Em segundo lugar, aparece a região Sul (18,74%), seguida de Nordeste (13,19%), Centro-Oeste (8,37%) e Norte (3,42%).

Já os estados do país com a maior participação de visitas às redes sociais no mesmo período foram São Paulo (35,30%), Rio de Janeiro (13,01%), Minas Gerais (10,43%), Paraná (7,83%) e Rio Grande do Sul (7,67%).

Na sequência, aparecem Santa Catarina (5,50%), Bahia (2,78%), Goiás (2,51%), Pernambuco (2,28%), Espírito Santo (1,65%), Mato grosso (1,31%), Ceará (1,18%), Mato Grosso do Sul (1,06%), Distrito Federal (1,05%), Paraíba (0,93%), Pará (0,93%), Rio Grande do Norte (0,87%), Maranhão (0,70%), Sergipe (0,64%), Rondônia (0,49%), Piauí (0,45%), Amazonas (0,40%), Alagoas (0,40%), Tocantins (0,28%), Acre (0,19%), Roraima (0,09%) e Amapá (0,05%).(Com assessoria de imprensa)

Anterior Google lança padrão para smartphones de baixo custo, Android para carros e vestíveis
Próximos Justiça capixaba pune crimes virtuais com prisão