Fábio Faria despede-se da vida pública


Crédito: MCOM/Flickr

O Ministro das Comunicações, Fábio Faria, aproveitou a solenidade de posse dos novos conselheiros da Anatel, hoje, 5, para se despedir da vida pública. Em fevereiro deste ano, Faria já havia anunciado a sua desistência em concorrer a uma vaga pelo Senado Federal pelo Rio Grande do Norte, dizendo que ficaria no governo até dezembro deste ano.

Hoje, em seu discurso, o ministro, por várias vezes, disse que estava concluindo a  missão. “Esse  meu período que tive como Ministro das Comunicações”, começou ele. Em seguida, afirmou: “Foi na Anatel onde encontrei os melhores professores de minha vida pública. Tive que tomar uma decisão do que tinha que fazer da vida, decidi que esse meu último trabalho que estava fazendo, era a minha última missão como político. ”

PUBLICIDADE

E ainda: ” vocês servidores da Anatel, daqui a pouco,  estarão com outro Ministro das Comunicações, para valorizar vocês. Tenho convicção que, para onde eu for, fico muito honrado de poder deixar esses nomes  para tocar o futuro do Brasil nas telecomunicações”.

Faria partiu para explicar em público a longa disputa dos bastidores pela nomeação aos cargos da Anatel e as razões das indicações que fez. “Eu tinha direito de indicar um nome meu para presidente da agência, para ficar cinco anos. Acredito que qualquer outro  ministro, no meu lugar, teria feito isso. Mas, preferi escolher alguém que fizesse a agência trabalhar com harmonia e equilíbrio”.

“Na escolha do presidente, tinha Moisés, Emmanoel Campelo, que trabalhou comigo em meu gabinete, é do meu estado,  Vicente, que está gerindo R$ 3,1 bi, Baigorri que me convenceu da importância do 5G Stand Alone para a internet das coisas e Stella, Secretária Executiva, que está comigo desde 2009”, citando os conselheiros e a sua assessora como possíveis candidatos à presidência. “Muitos amigos meus falaram:  coloque a Stella, uma pessoa sua. Mas fui buscar um perfil que pudesse harmonizar a agência. E Baigorri pode ser traduzido em uma palavra: solução”, justificou.

 

PUBLICIDADE
Anterior Baigorri quer trazer Anatel para o século XXI
Próximos Anatel inicia tomada de subsídios sobre EILD