Ex-presidente da FCC, Ajit Pai integra conselho da fabricante Rakuten Symphony


O ex-presidente da agência reguladora de telecomunicações dos Estados Unidos, Ajit Pai, foi para a iniciativa privada com o fim do governo de Donald Trump e vai integrar, a partir de abril, o conselho de administração da fabricante Rakuten Symphony.

PUBLICIDADE

Empresa do grupo japonês Rakuten, a Symphony revende as soluções para redes nativas em nuvem com equipamentos Open RAN. A grande promessa da empresa é a capacidade de planejar, estruturar e fornecer redes de telecomunicações para a criação rápida de operadoras móveis.

O conselho da fabricante tem também como integrantes o presidente do grupo Rakuten, Tareq Amin, e o CEO da Symphony, Mickey Mikitani.

Em nota, Ajit Pai afirma que aceitou o convite da Symphony por acreditar o trabalho e nos objetivos da Symphony. “O trabalho da empresa com Open RAN, automação de redes e lançamento rápido de redes posiciona a companhia como nenhuma outra para ajudar a indústria móvel a se tornar mais competitiva e redefinir como entregar serviços para o consumidor e empresas”, disse o executivo.

Depois que saiu da FCC, Pai se tornou associado no fundo de investimentos Searchlight Capital Partners e “fellow” do American Enterprise Institute. Pai integrou a FCC nos governos Obama e Trump. No primeiro, era indicado a um dos assentos minoritários destinado ao partido de oposição Republicano. No segundo, passou a situação e à presidência. Com a eleição de Joe Biden, Democrata, a FCC voltou a ter maioria de conselheiros indicados por este partido, e presidência assumida por Jessica Rosenworcel, que substituiu Akit Pai.

A Rakuten Symphony tem seu principal caso de uso no Japão, onde foi responsável pela implantação tecnológica da Rakuten Mobile em todo o território quatro anos antes do previsto. Recentemente, firmou contrato para implantar a operadora 1&1 na Alemanha. E tem operações nos EUA, em Singapura, Europa, Oriente Médio e África.

PUBLICIDADE
Anterior No Norte, TIM vai usar satélites da Intelsat para levar sinal 4G
Próximos Acordo entre TIM e Huawei para 5G em Curitiba é de dois anos