EUA retiram Xiaomi da lista de empresas sob restrições de segurança


A Xiaomi anunciou hoje, 26, que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD) a retirou da lista de empresas que estariam subordinadas ao exército e governo chinês. Com isso, investidores estadunidenses podem voltar a comprar os títulos da companhia.

PUBLICIDADE

Conforme nota da Xiaomi para sua bolsa de valores de Hong Kong, a corte do Distrito de Columbia emitiu uma ordem final. O veredito determinou que a empresa não poderia ser designada como “Companhia Chinesa Militar Comunista“. “A companhia reitera que é aberta, transparente, de capital aberto, independentemente operada e gerenciada”, disse seu presidente, Lei Jun.

A fabricante chinesa havia entrado com um processo judicial para sua retirada da lista depois da posse de Joseph Biden a presidência dos EUA, com a saída de Donald Trump. A Xiaomi está trabalhando com o DoD desde o início do mês para finalizar a batalha judicial. Isso ocorreu após o órgão concordar em iniciar os procedimentos de retirada da Xiaomi da categoria. (Com agências internacionais)

Anterior Amazon adquire a MGM por US$ 8,45 bilhões
Próximos PL que autoriza a propriedade cruzada fará bem à economia, reitera o Cade